sicnot

Perfil

Mundo

Pelo menos seis mortos em atentados suicidas contra a NATO no Afeganistão

Pelo menos seis pessoas, incluindo quatro civis, foram hoje mortas e 16 feridas em dois atentados suicidas no Afeganistão contra colunas militares da NATO em Cabul e Nangarhar (leste), informaram fontes oficiais. 

© Omar Sobhani / Reuters

O primeiro ataque ocorreu quando um condutor suicida dirigiu um carro armadilhado contra uma coluna das tropas internacionais em Jalalabad, capital da província de Nangarhar, referiu um porta-voz da polícia local.  

A explosão, que ocorreu nas imediações da principal base da NATO no leste do país, provocou pelo menos cinco mortos e 12 feridos, transportados para o hospital local.  

Um porta-voz da NATO em Cabul confirmou tratar-se de um "ataque suicida contra as forças da (operação) Apoio Decidido em Jalalabad". 

Os talibãs reivindicaram a autoria do atentado e asseguraram que foram mortos "todos os ocupantes" dos dois veículos das forças internacionais, segundo referiu na sua conta da rede social Twitter o porta-voz do grupo insurgente, Zabihula Muyahid. 

O segundo ataque ocorreu em Cabul quando um bombista suicida ao volante de uma viatura armadilha colidiu com outra coluna miliar da NATO no leste da capital afegã, informou um porta-voz do ministério do Interior. 

"Um soldado da NATO, três civis ficaram feridos e o atacante está morto", precisou. 

O responsável talibã também reivindicou este ataque, e assegurou que dois que veículos foram destruídos e os seus ocupantes mortos. 

A NATO anunciou no final de 2014 o fim da sua missão de combate no Afeganistão (ISAF), substituída desde janeiro pela operação Apoio Decidido, com cerca de 4.000 soldados envolvidos em missões de assistência e recrutamento dos corpos de segurança afegãos. 

Em paralelo, os Estados Unidos prosseguem a sua missão "antiterrorista" no país islâmico com 9.800 soldados, e que deverão prolongar a sua presença para além de 2015. 

Lusa


  • Outros casos de fuga de prisões portuguesas
    2:58

    País

    Nos últimos cinco anos, 52 reclusos fugiram de cadeias portuguesas, mas foram todos recapturados. Entre 1999 e 2009, fugiram oito reclusos da prisão de Caxias. Em 2005, um homem condenado a 21 anos de prisão fugiu de Coimbra, viajando por França e pela Polónia. Manuel Simões acabou por ser detido no regresso a Portugal.

  • Portugal sem resposta de Moçambique sobre português desaparecido em Maputo
    1:25

    País

    Portugal tem tentado, sem sucesso, obter respostas das autoridades moçambicanas sobre o rapto de um empresário português há sete meses. De acordo com a notícia avançada este domingo pelo jornal Público, uma carta enviada há duas semanas pelo Presidente da República ao homólogo moçambicano não teve resposta. O Governo de Moçambique tem ignorado pedidos de informação das autoridades portuguesas.

  • Táxi capaz de sobrevoar filas de trânsito ainda este ano no Dubai

    Mundo

    É o sonho de muitos que passam horas intermináveis em filas de trânsito. Trata-se de um drone com capacidade para transportar pessoas. "Operações regulares" deste insólito aparelho terão início em julho, no Dubai. O anúncio foi feito pela entidade que gere os transportes da cidade. Apenas um passageiro, com o peso máximo de 100 kg, pode seguir viagem neste táxi revolucionário, capaz de sobrevoar vias congestionadas pelo trânsito.