sicnot

Perfil

Mundo

Robô entra pela primeira vez no reator 1 da central nuclear japonesa de Fukushima

A operadora da central nuclear japonesa de Fukushima começou hoje a explorar, com a ajuda de um robô telecomandado, o reator 1, um passo importante para a retirada do combustível do interior.

Shizuo Kambayashi/AP

Os técnicos introduziram o aparelho através de um tubo e começaram a operá-lo, por controlo remoto, para que aceda à parte superior do recipiente de contenção.

Se a operação for bem-sucedida, os técnicos da Tokyo Electric Power (TEPCO) poderão conseguir, pela primeira vez desde o acidente de 2011, observar o interior do depósito e o estado em que encontra o óxido de urânio fundido no seu interior, feito impossível até ao momento devido aos elevados níveis de radiação.

O robô tem como missão medir os níveis de radiação e a temperatura no interior, bem como recolher imagens.

Lusa
  • Com a multiplicação de bons indicadores económicos e financeiros do país, multiplicam-se os elogios ao Governo e declaram-se mortas e enterradas as políticas do passado recente, nomeadamente a da austeridade. Nada mais errado. O que os bons resultados agora alcançados provam definitivamente é que a austeridade resolveu de facto os problemas das contas públicas e, mais do que isso, contribuiu para o crescimento económico que foi garantido por reformas estruturais e pela reorientação do modelo económico.

    José Gomes Ferreira

  • Raízes de ciência e rebentos de esperança
    14:14
  • Portugal pode ser atingido por longos períodos de seca

    País

    Portugal e Espanha podem ser atingidos até 2100 por 'megasecas', períodos de seca de dez ou mais anos, segundo os piores cenários traçados num estudo da universidade britânica Newcastle, que tem a participação de uma investigadora portuguesa.

  • G7 reforça compromisso na luta contra o terrorismo
    2:11