sicnot

Perfil

Mundo

Presidentes dos EUA e de Cuba reúnem-se pela primeira vez em meio século

Os Presidentes dos Estados Unidos e de Cuba, Barack Obama e Raúl Castro, mantiveram hoje conversações históricas no Panamá, no primeiro encontro desde a década de 1950 entre líderes de antigos adversários da Guerra Fria. 

© Jonathan Ernst / Reuters

Obama e Castro reuniram-se à margem da VII Cimeira das Américas que decorre na Cidade do Panamá, após terem emitido discursos conciliatórios perante cerca de 30 líderes regionais. 

O Presidente norte-americano tinha previamente agradecido ao seu homólogo cubano pelo seu "espírito de abertura" antes de um encontro face a face e sem precedentes desde 1956. 

"É evidentemente um encontro histórico (...). Estamos em condições de avançar em direção ao futuro", acrescentou perante os jornalistas, antes de iniciar o encontro à porta fechada com Raúl Castro. 

De acordo com a agência noticiosa Efe, Obama explicou ao seu homólogo de Cuba ter "chegado o momento" de o seu país tentar "algo de novo" nas relações com Havana porque a anterior política não funcionou. 

O encontro decorreu numa pequena sala do Centro de convenções Atlapa do Panamá, onde decorre a VII Cimeira das Américas na presença dos 35 países do continente e na qual Cuba participa pela primeira vez. 

Os dois presidentes estavam sentados lado a lado, num formato semelhante ao utilizado quando o chefe da Casa Branca recebe os seus convidados na sala oval. 

Segundo Obama, a maioria dos norte-americanos e também dos cubanos respondeu de forma positiva ao anúncio da normalização diplomática iniciada pelos dois responsáveis em dezembro. 

"Com o tempo é possível que possamos desenvolver uma nova relação entre os nossos países", sublinhou Obama. 

O histórico encontro de hoje foi precedido de uma conversa telefónica na quarta-feira entre os dois presidentes, centrada na análise do processo para o restabelecimento das relações diplomáticas bilaterais, que deverá implicar a abertura de embaixadas em Washington e Havana. 

Esta abertura foi ainda abordada na reunião de três horas na quinta-feira entre o secretário de Estado dos EUA, John Kerry, e o chefe da diplomacia cubana, Bruno Rodríguez, até hoje o contacto de mais alto nível diplomático entre os Estados Unidos e Cuba desde 1958. 


Lusa
  • Negócios do Fogo
    22:00
  • Direção da Raríssimas na Madeira demitiu-se em setembro
    1:58

    País

    Três representantes da Raríssimas na ilha da Madeira demitiram-se, em setembro, de costas voltas para a direção. A delegação da instituição na ilha começou em 2015 e fechou com as três demissões. Em entrevista à SIC, uma das antigas delegadas afirmou que todos os fundos angariados foram para a sede, em Lisboa, ficando depois sem dinheiro para pagar as despesas.

  • Deputado do PSD recusa vice-presidência da Raríssimas
    1:58

    País

    Nas reações políticas ao caso da Raríssimas, o PSD e CDS dizem que é preciso acionar todos os mecanismos legais apropriados para averiguar a situação. O deputado social-democrata, Ricardo Baptista Leite, que tinha sido convidado recentemente para vice-presidente da instituição, diz que já não há condições para tomar posse.

  • Turistas aproveitam nevão na Serra da Estrela
    1:23
  • Fortes nevões no norte da Europa
    0:59
  • Dezenas de feridos em protestos contra decisão de Trump em Israel
    1:55
  • A brincadeira de um youtuber que podia ter acabado mal

    Mundo

    Um jovem youtuber inglês enfiou a cabeça num saco de plástico, prendeu-a na parte interna de um microondas e encheu depois o eletrodoméstico com cimento. A brincadeira, que podia ter acabado de forma trágica, deixou o jovem completamente preso e obrigou à intervenção dos serviços de emergência.

    SIC

  • "Popeye" russo pode ter que amputar braços

    Mundo

    Um jovem russo injetou um óleo no corpo para conseguir ter músculos, mais propriamente nos seus braços, que já cresceram cerca de 25 centímetros. Contudo, segundo um médico, o procedimento pode levar à necessidade de amputação, deixando o jovem sem os membros.