sicnot

Perfil

Mundo

Conflito com Boko Haram na Nigéria obriga 800 mil crianças a fugirem

Cerca de 800 mil crianças foram obrigadas a fugir das suas casas por causa do conflito no noroeste da Nigéria entre o grupo terrorista Boko Haram, o exército nigeriano e as milícias populares, segundo a Unicef.

reuters

De acordo com os dados recolhidos na Nigéria, Níger, Chade e Camarões, o Fundo das Nações Unidas para para a Infância (Unicef) adverte que as consequências do conflito tiveram um efeito devastador e que no último ano duplicaram o número de crianças que fugiram da Nigéria para países vizinhos.

Numa nota divulgada na mesma semana em que se cumpre um ano sobre o sequestro das meninas de Chibok, a Unicef afirma que estar longe das casas é apenas uma parte do drama vivido por estas crianças, pois há provas de que muitos foram recrutados pelo Boko Haram para participar nos combates ou em tarefas logísticas, enquanto as menores foram submetidas a casamentos forçados.

"Temos provas do que se está a passar, mas é demasiado cedo para avaliar a magnitude do problema, já que o noroeste da Nigéria é uma zona de alto risco e é complicado fazer um trabalho de campo exaustivo, disse à agência espanhola Efe o porta-voz regional da Unicef para a zona da África Ocidental e Central, Laurent Duvillie
  • Manuel Delgado demitiu-se devido a "grave violação da privacidade"

    País

    O ex-secretário de Estado da Saúde diz que apresentou a demissão para "não perturbar nem criar qualquer tipo de embaraço ao normal funcionamento do Governo". Num comunicado emitido hoje, Manuel Delgado esclarece que foi remunerado pelo trabalho de consultor na Raríssimas "muito antes" da entrada no Governo e acrescenta que respeitou na íntegra todo o quadro legal e ético.

  • O que vai mudar nos recibos verdes
    2:55

    Economia

    Os trabalhadores independentes vão descontar menos para a Segurança Social já no próximo ano. A taxa vai descer dos 29,6% por cento para os 21,4%. A descida será compensada por um aumento das contribuições pagas pelos patrões. Há também alterações em caso de desemprego e o subsídio de doença passa a ser pago ao fim de 10 dias em vez de 31.

  • Tripulantes da TAP acusam companhia de desrespeitar compromissos
    3:16

    Economia

    O Sindicato que representa os tripulantes da TAP acusa a empresa de estar a violar a lei. A companhia aérea portuguesa denunciou unilateralmente o acordo de empresa com os tripulantes e apresentou novas condições, que o sindicato considera indignas. Diz que os tripulantes fizeram esforços pela companhia no verão e que agora estão a ser desrespeitados.

  • Uma "Árvore da Esperança" pelas vítimas dos fogos
    2:01
  • Bebé nasce com coração fora do peito e sobrevive
    2:06
  • Zapatou volta a eleger os melhores vídeos da internet
    6:28