sicnot

Perfil

Mundo

Duas embarcações com 178 imigrantes socorridas ao largo da Tunísia

 Duas embarcações com 178 imigrantes a bordo, provenientes da Líbia e com destino à ilha italiana de Lampedusa, foram hoje socorridas ao largo da Tunísia pela guarda costeira e marinha, noticiou a Agência France Presse.

© STR New / Reuters

As embarcações, que transportavam, respetivamente, 84 e 94 pessoas, sofreram avarias ao largo da costa sudeste da Tunísia e foram rebocadas para o porto tunisino de Zarzis, onde ficaram ancoradas.   

Os imigrantes são oriundos da Somália, Gana, Gâmbia, Sudão e Niger, de acordo com o médico Riyadh Belhaj do Crescente Vermelho em Zarzis, responsável pelos náufragos e que garantiu os passageiros sobreviveram todos. 

As embarcações emitiram um sinal de socorro que desencadeou a operação de socorro da marinha e da guarda costeira tunisinas, mas na qual também participaram barcos de pesca tunisinos. 

Em março, a Tunísia socorreu duas embarcações em circunstâncias semelhantes, com 169 pessoas a bordo, cidadãos de países africanos que tentavam chegar a Itália a partir da Líbia, país que se tornou plataforma de partidas para imigrantes clandestinos que pretendem entrar na Europa. 

De acordo com a Organização Internacional para as Migrações (OIM), estas últimas chegadas elevam a 15 mil o número total de imigrantes que já desembarcou em Itália desde o início do ano, o que representa uma ligeira quebra em relação a igual período do ano anterior, de acordo com dados do ministério do Interior italiano. 

Em mais de 218 mil imigrantes que tentaram atravessar o Mediterrâneo no ano passado, pelo menos 3.500 morreram, o que torna este trajeto "a rota mais mortal do mundo", de acordo com o Alto Comissariado da ONU para os Refugiados. 

Lusa
  • Luís Pina indiciado por quatro crimes de tentativa de homicídio
    1:41
  • Negociações serão difíceis e manter a unidade também
    0:32
  • Corrida à Agência Europeia Medicamento "não é fácil", admite Costa
    0:50

    Brexit

    António Costa confirmou a apresentação da candidatura para a transferência da agência europeia do medicamento de Londres para Portugal. À margem da cimeira extraordinário sobre o Brexit, o primeiro-ministro salientou a importância da instalação do instituto no país para reforçar a competitividade no setor