sicnot

Perfil

Mundo

Papa afirma que caminho da Igreja é "o da franqueza"

O Papa Francisco disse hoje que "o caminho da Igreja é o da franqueza", garantindo que "não se pode calar aquilo que se viu e ouviu", no dia seguinte à polémica declaração sobre "o genocídio arménio". 

reuters

O Papa não fez qualquer referência àquele que afirmou, no fim de semana, ser "o primeiro genocídio do século XX", mas na missa matinal, na Casa de Santa Marta, declarou que Igreja Católica tem de "dizer as coisas com liberdade". 

"A mensagem da Igreja é a mensagem do caminho da franqueza, do caminho do valor cristão", acrescentou o papa.  

Esta homilia surge um dia depois de Francisco ter lembrado "o atroz extermínio" do povo arménio, episódio que atualmente cumpre o primeiro centenário, e que o papa considerou "o primeiro genocídio do século XX". 

O Papa pronunciou estas palavras, no domingo, durante a saudação aos participantes na missa pelo centenário do "martírio arménio", celebrada na basílica de São Pedro. 

Doze dias antes da comemoração do centenário do "martírio arménio", as palavras do papa Francisco sobre a tragédia de 1915 e 1917 desencadearam protestos das autoridades da Turquia, com medidas diplomáticas, como a convocação do núncio em Ancara e a chamada para consultas do embaixador turco no Vaticano. 

Milhares de arménios foram deportados e massacrados pelo império otomano durante a Primeira Guerra Mundial, factos reconhecidos como genocídio por mais de 20 países, mas nunca pela Turquia.

Segundo a Arménia, 1,5 milhões de pessoas foram perseguidas e mortas, enquanto, para a Turquia, o número de arménios mortos não supera os 500.000 e enquadra-se nos combates que se sucederam ao levantamento das populações arménias contra os otomanos.


  • Bomba encontrada na Nazaré pode ter sido largada durante 2.ª Guerra Mundial
    2:26

    País

    A bomba que esta segunda-feira veio nas redes de um arrastão na Nazaré já foi detonada. O engenho explosivo foi identificado como uma bomba de avião por especialistas da Marinha, que eliminaram também o perigo equivalente a 600 quilogramas de TNT. A bomba sem qualquer inscrição tinha um desgaste evidente e, segundo a Marinha, pode ter sido largada de um avião durante a 2.ª Guerra Mundial.

  • Derrocada de muro em Lisboa obriga à retirada de 40 pessoas de 5 prédios
    2:14

    País

    Os moradores de três prédios de Lisboa não podem regressar tão cedo a casa. Durante a madrugada, a derrocada de um muro obrigou à retirada de 40 pessoas de cinco edifícios. Um dos inquilinos sofreu ferimentos ligeiros. Entretanto, a maioria dos residentes já foi realojada em casas de familiares e num hotel.

  • "Geringonça" elogiada na Europa e EUA
    4:22

    País

    Num momento em que por cá se fala de claustrofobia democrática, a Europa e os Estados Unidos desdobram-se em elogios ao sucesso da maioria de Esquerda em Portugal. A palavra "geringonça" já tem até tradução em várias línguas.

  • ONU estima que mais 750 mil civis estejam em risco na cidade de Mossul
    1:39

    Mundo

    As Nações Unidas estimam que mais 750 mil civis estejam em risco na zona ocidental de Mossul, no Iraque. Mais de 10 mil pessoas fugiram da zona ocidental da cidade nos últimos quatro dias. Enquanto a população tenta escapar ao fogo cruzado, as forças iraquianas avançam sobre a cidade ainda controlada pelo Daesh.