sicnot

Perfil

Mundo

Organização Save the Children fala em 400 imigrantes mortos em naufrágio no Mediterrâneo

Pelo menos 400 imigrantes terão morrido num naufrágio no Mediterrâneo. O alerta foi dado pela organização não-governamental Save the Children, depois de terem sido entrevistados sobreviventes. Entre as vitimas estarão vários jovens e menores.

A notícia surge no mesmo dia em que a Comissão Europeia anunciou que as autoridades italianas resgataram, desde sexta-feira, mais de 7 mil imigrantes e recuperaram 11 cadáveres. (Arquivo)

A notícia surge no mesmo dia em que a Comissão Europeia anunciou que as autoridades italianas resgataram, desde sexta-feira, mais de 7 mil imigrantes e recuperaram 11 cadáveres. (Arquivo)

© Antonio Parrinello / Reuters

A embarcação tinha saído da Líbia e afundou-se quando tentava chegar a Itália. Cerca de 150 sobreviventes deste naufrágio foram resgatados.

A notícia surge no mesmo dia em que a Comissão Europeia anunciou que as autoridades italianas resgataram, desde sexta-feira, mais de 7 mil imigrantes e recuperaram 11 cadáveres.
  • "Os governos são diferentes mas o povo é o mesmo"
    0:45

    Economia

    O Presidente da República atribui o resultado do défice do ano passado ao espírito de sacrifício do povo português. Num jantar em Coimbra para assinalar o Dia do Estudante, Marcelo Rebelo de Sousa considerou ainda que o valor do défice de 2016 é a prova de que com governos diferentes conseguem-se os mesmos objetivos.

  • Recuo na saúde é primeira derrota de peso para Donald Trump
    1:18

    Mundo

    O Presidente norte-americano sofreu esta sexta-feira uma derrota de peso. O líder da Câmara dos Representantes retirou a proposta do plano de saúde de Trump, que se preparava para um chumbo na câmara baixa do Congresso. Para já, mantém-se o Obamacare.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.