sicnot

Perfil

Mundo

Pelo menos 25 mortos em combates e atentado imputado à Al-Qaeda no Iémen

Um ataque suicida e combates fizeram hoje pelo menos 25 mortos, dos quais 21 rebeldes, na província de Abyan, no sul do Iémen, indicaram fontes militares que imputaram o atentado à Al-Qaeda. 

© Faisal Nasser / Reuters



Doze militares aliados aos rebeldes xiitas 'huthis' foram mortos num ataque suicida contra a sua posição no norte de Loder. O suicida tomou como alvo uma escola utilizada como base por esses militares fiéis ao ex-presidente Ali Abdallah Saleh, acrescentaram as mesmas fontes.

Estas fontes militares atribuíram o atentado à organização terrorista sunita Al-Qaida, bem implantada no sul e no sudeste do Iémen.

Por sua vez, a Al-Qaida no Iémen anunciou hoje em comunicado a morte de um dos seus ideólogos, Ibrahim al-Rubaish, na segunda-feira, num ataque com aviões não-pilotados ('drones') norte-americanos.

O xeque Ibrahim al-Rubaish, conhecido pelos seus sermões hostis ao Ocidente, foi morto "na segunda-feira num raide dos cruzados", lê-se no comunicado divulgado na Internet, que se refere a um ataque de 'drones' que fez seis vítimas no sudeste do Iémen.

As fontes militares iemenitas, citadas pela agência de notícias francesa AFP, indicaram também que os rebeldes estão a preparar uma ofensiva para se apoderarem de Loder, cidade atualmente controlada pelos "comités populares", compostos por combatentes favoráveis ao Presidente Abd Rabbo Mansur Hadi, refugiado na Arábia Saudita.

Na parte ocidental da cidade, iniciaram-se confrontos que se saldaram na morte de nove 'huthis' e quatro membros dos "comités populares", segundo fontes militares e locais.

Os "comités populares" fizeram prisioneiros cinco soldados, elevando para 40 o número de 'huthis' e de militares rebeldes capturados pelas forças pró-Hadi na região, indicou um responsável local.

Os rebeldes xiitas e seus aliados, que conquistaram a capital, Sanaa, e várias regiões do norte e do oeste do Iémen, lançaram em março uma ofensiva sobre o sul, numa tentativa de tomar o controlo de todo o país.

Em reação, a 26 de março, a Arábia Saudita assumiu a liderança de uma coligação internacional que levou a cabo ataques aéreos contra os 'huthis' e respetivos aliados.

Hoje, aviões desta coligação atingiram posições militares nas imediações das cidades de Yarim e Dhamar (centro) e Omran, a norte de Sanaa, de acordo com habitantes.








Lusa
  • Mário Centeno lidera hoje a primeira reunião do Eurogrupo
    1:56
  • Grafitter morre após cair do telhado da estação de Sete Rios
    0:57

    País

    Um grafitter morreu no sábado na estação intermodal de Sete Rios, em Lisboa. O jovem caiu de uma altura de seis metros, enquanto fazia um grafitti. As autoridades terão sido alertadas por um amigo, mas quando o INEM chegou o jovem de 21 anos já estava morto.

  • Eleição de Rio "embaraça" PCP e BE
    0:34

    Opinião

    Luís Marques Mendes considera que a eleição de Rui Rio veio criar embaraço ao PCP e Bloco de Esquerda. O comentador da SIC considera que a promessa de que venha a haver pactos de regime entre PS e PSD é motivo de preocupação para os parceiros do Governo.

  • Pelo menos 22 corpos retirados de hotel atacado em Cabul

    Mundo

    Pelo menos 22 corpos foram removidos do hotel de Cabul, no Afeganistão, atacado neste fim de semana pelos talibãs e alguns serão difíceis de identificar por estarem calcinados, de acordo com um novo relatório do Ministério da Saúde.

  • Casal que mantinha filhos acorrentados queria participar num reality show
    3:15
  • Quase 100 atletas testemunharam contra médico Larry Nassar
    1:38

    Desporto

    Quase 100 atletas e antigas ginastas da seleção dos Estados Unidos da América confrontaram esta semana, em tribunal, o médico Larry Nassar, acusado de assédio sexual. Em dezembro, o clínico foi condenado a 60 anos de prisão por um tribunal do Michigan, por posse de pornografia infantil.