sicnot

Perfil

Mundo

Dezanove pessoas mortas à machadada no leste da RD Congo

Um total de 19 pessoas foram mortas à machadada no território do Beni, região leste da República Democrática do Congo (RDCongo) palco e massacres atribuídos a rebeldes ugandeses, segundo informações hoje divulgadas.  

© James Akena / Reuters

"Lamentamos a morte de 18 pessoas e de uma mulher grávida que foi decapitada", declarou à agência noticiosa francesa AFP Amisi Kalonda, administrador do território. Na quarta-feira tinha sido emitido um primeiro balanço de cinco mortos, enquanto uma organização não-governamental local se referiu a dez vítimas. 

No total, precisou Kalonda, 13 homens e seis mulheres foram mortos no massacre, e nove das vítimas foram decapitadas. 

O administrador acrescentou que cinco pessoas ficaram feridas. As vítimas terão sido surpreendidas pelos assaltantes quando se dirigiam para os campos, com Amisi Kalonda a acusar os rebeldes muçulmanos das Forças Democráticas Aliadas (ADF) de responsabilidade pelo ataque. 

As ADF são uma milícia que se opõe ao Presidente ugandês Yoweri Museveni, e presente da RDCongo desde 1995.

Lusa
  • Fuga de Vale de Judeus em junho de 1975 no Perdidos e Achados
    0:36

    Perdidos e Achados

    Prisão Vale de Judeus, final de tarde de domingo, dia 29 de junho de 1975. O plano da fuga terá sido desenhado por uma vintena de homens. Serrada a presiana metálica era preciso passar, para fora do edifício, as cabeceiras dos beliches onde os presos dormiam. Ao longo de cerca de uma hora 89 detidos, agentes da PIDE/DGS, a Polícia Internacional e de Defesa do Estado português extinta depois da revolução de 1974, fogem do estabelecimento prisional.

    Segunda-feira no Jornal da Noite