sicnot

Perfil

Mundo

Governo grego anuncia medidas para enfrentar novo fluxo de imigrantes ilegais

O Governo grego anunciou hoje medidas de emergência para enfrentar uma nova vaga de imigrantes e refugiados que estão a dirigir-se para o país e colocou como prioridade a sua transferência para o continente a partir das ilhas.  

© Alkis Konstantinidis / Reuter

O plano do executivo de Atenas, divulgado pela ministra ajunta para a Imigração, Tasia Christodoulopoulou, estabelece o "imediato descongestionamento" das ilhas gregas, com prioridade para as mais pequenas por não disporem das infraestruturas necessárias.  

O governo grego pretende alugar barcos para transportar os imigrantes a partir as ilhas para outras regiões do país, e já pediu ajuda financeira à União Europeia (UE).  

Tasia Christodoulopoulou também anunciou que todos os indocumentados que têm desembarcado nas ilhas gregas serão enviados para centros em todo o país, e assinalou que em último recurso serão utilizadas para acolhimento temporário dependências abandonadas do governo e do exército.   

O plano inclui um programa completo de exames médicos realizado em conjunto com o centro de controlo de doenças infeciosas, com a participação de unidades móveis e que permitirá aos indocumentados o seu ingresso nos hospitais públicos em caso de necessidade. 

Vão ainda ser estabelecidas oito gabinetes regionais descentralizados para processamento de pedidos de asilo político, mais cinco que os atualmente existentes, e contratado pessoal para trabalhar nos centros de acolhimento. 

Por último, serão impressos folhetos com informação útil em cinco línguas e que serão distribuídos pelos refugiados. 

Estas medidas tentam responder a um aumento exponencial do número de imigrantes clandestinos e refugiados que estão a chegar à Grécia. 

Apenas no primeiro trimestre de 2015 o país acolheu 10.445 indocumentados, contra 2.863 pessoas em igual período do ano anterior. 

Hoje, a guarda costeira grega identificou 220 pessoas que chegaram nas últimas 24 horas às ilhas de Kos, Lesbos e Samos, no leste do mar Egeu. 

Pela sua posição geográfica, a Grécia permanece uma das principais portas de entrada de imigrantes que querem alcançar território europeu, e tem insistido na necessidade de apoio comunitário. 

Os conflitos no Afeganistão e Iraque, e a intensificação da guerra neste país e na vizinha Síria, são o principal motivo para o forte aumento do fluxo de indocumentados em direção à Grécia. 

Lusa

  • ONU pede à UE solução para imigrantes ilegais que tentam chegar à Europa
    0:49

    Mundo

    A ONU apela à União Europeia para que encontre uma solução que salve as vidas dos imigrantes ilegais que tentam chegar à Europa. O Alto Comissariado das Nações Unidas para os refugiados diz que está a aumentar o número de imigrantes que tentam atravessar o Mediterrâneo e cresce também o número de vítimas da travessia.

  • A proposta dos partidos para a redução da dívida
    1:55

    Economia

    O PS e o Bloco de Esquerda querem mais 45 anos para pagar as dívidas à UE e juros mais baixos. As medidas fazem parte da proposta para a redução da dívida pública. No relatório que será enviado ao Governo, não é pedido perdão da dívida como os partidos da esquerda chegaram a defender.

  • Ministros de Governos de Sócrates ouvidos pelo Ministério Público
    1:54
  • Suspeito de atropelamento mortal fala de acidente 
    2:00
  • "Têm um verdadeiro amigo na Casa Branca"

    Mundo

    O Presidente norte-americano reafirmou esta sexta-feira o apoio ao direito de porte de armas no país, sublinhando, numa convenção daquele 'lobby', que "o ataque de oito anos às liberdades consagradas no Artigo 2.º [da Constituição]" terminou.

  • A história de Macron e Brigitte Trogneux, 25 anos mais velha
    1:25

    Eleições França 2017

    A segunda volta das eleições francesas acontece já no próximo dia 7 de maio. Caso Emmanuel Macron seja eleito, o país terá como primeira-dama uma mulher 25 anos mais velha do que o Presidente. Brigitte Trogneux tem 64 anos e Macron 39, conheceram-se no liceu privado de jesuítas, em Amiens. Brigitte era a professora e Macron o aluno. Conheça a história do casal. 

  • Autoridades garantem ter evitado novo ataque terrorista em Londres
    0:59

    Mundo

    A polícia britânica garante que evitou um novo atentado em Londres. Mulher baleada faz parte das oito pessoas que foram detidas numa operação antiterrorista na capital britânica e no sul de Inglaterra. A operação realizou-se após a detenção de um homem com três facas, nas imediações do Parlamento britânico.

  • Presidente da Macedónia convocou reunião de emergência

    Mundo

    O Presidente da Macedónia, Gjorge Ivanov, convocou esta sexta-feira uma reunião de emergência com líderes políticos, após manifestantes, maioritariamente apoiantes da maioria conservadora, invadirem o Parlamento e atacarem deputados da oposição, fazendo 77 feridos.

  • Polícia espanhola divulga imagens de operação anti-jihadista

    Mundo

    A polícia espanhola divulgou esta sexta-feira novas imagens da operação anti-jihadista levada a cabo na terça-feira em Barcelona. Sabe-se agora que dois dos nove suspeitos detidos podem estar relacionados com a célula terrorista de Bruxelas, responsável pelos ataques no Aeroporto de Zaventem e no metro da capital belga.

  • Menina que nasceu com três pernas já corre

    Mundo

    Uma criança do Bangladesh que cresceu com três pernas vai regressar a casa, depois de uma viagem até à Austrália, onde foi operada para retirar o membro a mais. Como resultado de um gémeo que não se formou por completo, a criança de três anos nasceu com uma terceira perna na pélvis. Alguns meses após a cirurgia, feita em novembro, a menina já corre.