sicnot

Perfil

Mundo

Polícia brasileira prende dois suspeitos de corrupção em empresa estatal

A Polícia Federal brasileira prendeu ontem dois suspeitos de desvios de dinheiro da empresa Eletronorte, concessionária de serviço público de energia elétrica responsável pelo abastecimento de nove Estados do norte, nordeste e centro-oeste brasileiro. João Vaccari Neto, tesoureiro do Partido dos Trabalhadores (PT, de Dilma Rousseff), foi preso ontem preventivamente, suspeito de receber subornos de contratos da Petrobras e de os usar para financiar campanhas políticas.

João Vaccari Neto (na foto), tesoureiro do Partido dos Trabalhadores, foi preso preventivamente (Reuters/ Arquivo)

João Vaccari Neto (na foto), tesoureiro do Partido dos Trabalhadores, foi preso preventivamente (Reuters/ Arquivo)

© Ueslei Marcelino / Reuters

A ação, denominada Operação Choque, tem o objetivo de investigar a presença de uma organização criminosa na Eletronorte, e foi feita em conjunto com o Ministério Público Federal e com a Controladoria-Geral da União (responsável pelo combate à corrupção no Governo federal).

 

Além das duas prisões, foram cumpridos oito mandados de busca e apreensão, nas cidades de Marília, em São Paulo, Porto Velho, em Rondônia, Belo Horizonte, em Minas Gerais, Rio de Janeiro e Brasília.

 

A investigação, segundo a Polícia Federal, descobriu que um gerente da estatal usava uma empresa de fachada no nome de familiares para enriquecer ilicitamente e que ele recebia vantagens de outras empresas que tinham contratos com a Eletronorte.

 

Os crimes investigados são os de corrupção passiva e ativa, associação criminosa, fraudes em licitações e branqueamento de capitais.

 

A operação se dá em um momento em que o Brasil se vê imerso nas investigações de crimes e irregularidades na petroleira Petrobras, que começou em março do ano passado e acusa políticos, executivos de construtoras e ex-funcionários de corrupção.

 

Com Lusa

  • Eurogrupo dá luz verde ao Orçamento do Estado
    0:29

    Orçamento do Estado 2017

    O Orçamento português passou no Eurogrupo mas os ministros das Finanças alertam que podem ser precisas mais medidas para cumprir as metas e em março vão voltar a olhar para as contas. Para já, estão satisfeitos com o compromisso assumido por Mário Centeno e mais sete ministros da zona euro, cujos Orçamentos estão em risco de incumprimento.

  • Youtuber Miguel Paraiso escreveu uma paródia musical para a Reportagem da SIC "Renegados"
    1:27

    Grande Reportagem SIC

    O youtuber Miguel Paraiso escreveu uma paródia musical para a Grande Reportagem SIC "Renegados".Desde ontem já teve 67 mil visualizações no Facebook. Imagine que ia renovar o cartão de cidadão e diziam-lhe que afinal não é português? Mesmo tendo nascido, crescido, estudado e trabalhado sempre em Portugal? Foi o que aconteceu a inúmeras pessoas que nasceram depois de 1981, quando a lei da nacionalidade foi alterada.«Renegados» é como se sentem estes filhos de uma pátria que os excluiu. Para ver, esta quarta-feira, no Jornal da Noite da SIC.

  • "A nossa guerra não deixou heróis, só vilões e vítimas"
    5:26

    Mundo

    Luaty Beirão é o rosto mais visível de um movimento de contestação ao regime angolano que começou em 2011, ano da Primavera árabe. Mas a par dos 15+2, mediatizados num processo que os condenou por lerem um livro, outros activistas arriscam diariamente a liberdade. A SIC esteve em Luanda e falou com o advogado Adolfo Campos e com os músicos Carbono Casimiro, Mona Dya Kidi e David Salei. Já todos estiveram presos. Já todos foram vítimas de violência policial. Defendem que "a geração anterior comprometeu o país" e acreditam que só a mudança política pode trazer um futuro melhor. Para estes jovens activistas, a guerra que arrasou o país, e com que o regime justifica tudo, não deixou heróis, apenas "vilões e vítimas".

  • Homem e cão resgatados das águas na Andaluzia
    0:32