sicnot

Perfil

Mundo

Governo angolano quer punição exemplar para seita que abateu polícias

O Ministério do Interior de Angola exigiu hoje uma punição exemplar para os elementos da seita religiosa "Kalupeteca" suspeitos de terem abatido a tiro, na quinta-feira, no Huambo, sete agentes da Polícia Nacional. 

Darko Bandic

A posição consta de uma nota de condolências daquele Ministério, divulgada hoje em Luanda, reclamando que "os autores deste crime hediondo", pertencentes a uma seita que advoga o fim do mundo, sejam "levados à barra dos tribunais" e "exemplarmente punidos".

Segundo informação divulgada hoje pelo comando provincial do Huambo da Polícia Nacional, o homicídio dos agentes, incluindo o comandante municipal da Caála, aconteceu na tarde de quinta-feira. Estes agentes davam então cumprimento a mandados de captura a elementos da igreja "Sétimo Dia a Luz do Mundo", por ordem da Procuradoria-Geral da República da província do Bié, onde também se registaram confrontos recentemente.

Entretanto, o líder da seita, Julino Kalupeteca, de 52 anos, já terá sido detido pela Polícia Nacional, no Huambo, de acordo com uma fonte policial citada pela rádio pública angolana.

A morte dos agentes da polícia - outros dois foram feridos gravemente - aconteceu em Serra Sumé, a 25 quilómetros da Caála, tendo estes sido surpreendidos por elementos da seita, conhecida por queimar livros, travar a escolarização e vacinação dos fiéis, concentrando-os em acampamentos sem condições e reunindo centenas de pessoas. 

O Ministério do Interior afirma que os elementos desta seita "disparam indiscriminadamente contra os agentes", exortando as autoridades para uma "resposta firme a todos quantos enveredem por este tipo de conduta, bem como aos eventuais instigadores de ignóbeis ações desta natureza".

Além do Huambo e do Bié, esta seita tem atividades conhecidas - ilegais por não estar reconhecida - nas províncias do Cuando Cubango e de Benguela.

Lusa
  • Relatório pedido pelo Governo PSD-CDS já apontava falhas no SIRESP
    2:26
  • Proteção Civil aponta falhas do SIRESP, operadora diz que esteve à altura do fogo
    4:22
  • Temer pode cair menos de um ano depois da queda de Dilma
    3:06
  • Imagens do resgate de crianças feridas num bombardeamento na Síria
    2:00

    Mundo

    Os Estados Unidos acusam o regime sírio de estar a preparar um novo ataque químico e avisam Bashar al-Assad que vai pagar caro se o concretizar. No terreno, os ataques aéreos continuam a fazer vítimas civis. Da periferia de Damasco chegam imagens dramáticas do resgate de duas crianças feridas num bombardeamento.

  • Mulher atira moedas para o motor do avião por superstição

    Mundo

    As superstições levam as pessoas a fazer coisas bizarras e até, mesmo, perigosas. Este foi o caso de uma mulher chinesa que decidiu atirar moedas para o motor de um avião, para garantir boa sorte na viagem, que estava prestes a fazer. Contudo, a ação obrigou ao atraso do voo que partia de Xangai, numa companhia aérea chinesa.

  • Modelo italiana atacada com ácido volta ao trabalho

    Mundo

    Gessica Notaro, antiga concorrente do concurso Miss Itália, já regressou ao trabalho como treinadora de leões marinhos, cinco meses depois de ter sido atacada com ácido, alegadamento pelo ex-namorado, Jorge Edson Tavares. Gessica Notaro diz que quer inspirar e encorajar outras mulheres a lutar contra o assédio e o bullying nas relações.