sicnot

Perfil

Mundo

Governo angolano quer punição exemplar para seita que abateu polícias

O Ministério do Interior de Angola exigiu hoje uma punição exemplar para os elementos da seita religiosa "Kalupeteca" suspeitos de terem abatido a tiro, na quinta-feira, no Huambo, sete agentes da Polícia Nacional. 

Darko Bandic

A posição consta de uma nota de condolências daquele Ministério, divulgada hoje em Luanda, reclamando que "os autores deste crime hediondo", pertencentes a uma seita que advoga o fim do mundo, sejam "levados à barra dos tribunais" e "exemplarmente punidos".

Segundo informação divulgada hoje pelo comando provincial do Huambo da Polícia Nacional, o homicídio dos agentes, incluindo o comandante municipal da Caála, aconteceu na tarde de quinta-feira. Estes agentes davam então cumprimento a mandados de captura a elementos da igreja "Sétimo Dia a Luz do Mundo", por ordem da Procuradoria-Geral da República da província do Bié, onde também se registaram confrontos recentemente.

Entretanto, o líder da seita, Julino Kalupeteca, de 52 anos, já terá sido detido pela Polícia Nacional, no Huambo, de acordo com uma fonte policial citada pela rádio pública angolana.

A morte dos agentes da polícia - outros dois foram feridos gravemente - aconteceu em Serra Sumé, a 25 quilómetros da Caála, tendo estes sido surpreendidos por elementos da seita, conhecida por queimar livros, travar a escolarização e vacinação dos fiéis, concentrando-os em acampamentos sem condições e reunindo centenas de pessoas. 

O Ministério do Interior afirma que os elementos desta seita "disparam indiscriminadamente contra os agentes", exortando as autoridades para uma "resposta firme a todos quantos enveredem por este tipo de conduta, bem como aos eventuais instigadores de ignóbeis ações desta natureza".

Além do Huambo e do Bié, esta seita tem atividades conhecidas - ilegais por não estar reconhecida - nas províncias do Cuando Cubango e de Benguela.

Lusa
  • Descobertos fósseis que podem provar existência de vida em Marte

    Mundo

    Fósseis com 3,77 mil milhões de anos, dos mais antigos já descobertos, foram identificados por cientistas de vários países na província do Quebec, no leste do Canadá. As descobertas coincidem no tempo com a altura em que Marte e a Terra tinham água líquida à superfície, o que levanta questões sobre a hipótese de vida extraterrestre.

  • As polémicas declarações de João Braga sobre os Óscares

    País

    A Associação SOS Racismo reagiu esta quarta-feira às palavras do fadista João Braga na sua página no Facebook, sobre a cerimónia de entrega dos Óscares, e disse esperar que a Comissão para a Igualdade e Contra a Discriminação Racial atue de forma exemplar face.

  • "Apelamos ao debate e somos criticados? Então m...."
    0:52
  • Oprah admite candidatar-se à Presidência dos EUA

    Mundo

    A apresentadora norte-americana Oprah Winfrey admitiu, numa entrevista, que a vitória de Donald Trump nas eleições presidenciais de novembro a fez considerar a possibilidade de entrar na corrida à Casa Branca.

  • Temperaturas recorde no "último lugar da Terra"

    Mundo

    A Organização Meteorológica Mundial (OMM) anunciou esta quarta-feira que se registaram nos últimos 37 anos temperaturas altas recorde na Antártida, num local que foi descrito como "o último lugar da Terra".