sicnot

Perfil

Mundo

Maior partido da oposição vence eleições na Finlândia, eurocéticos em segundo

O maior partido de oposição finlandês, o Partido do Centro, ganhou as eleições legislativas do país, seguido do partido ultranacionalista eurocético os ''Verdadeiros Finlandeses'', derrotando o Governo no poder. 

© Lehtikuva Lehtikuva / Reuters

Apurados todos os votos, a Coligação Nacional do ainda primeiro-ministro Alexander Stubb foi derrotada nas eleições de domingo, depois de uma campanha dominada pelos problemas económicos da Finlândia.

O Partido do Centro, liderado por Juha Sipila (que será o novo primeiro-ministro), tornou-se o maior partido na Finlândia, obtendo 49 dos 200 lugares no parlamento, com o 'Verdadeiros Finlandeses', liderado por Timo Soini, a conquistar 38 lugares parlamentares.  

A Coligação Nacional liderada por Alexander Stubb, desde 2011 no poder, conseguiu 37 lugares, caindo para terceiro dos mais votados, e o Partido Social-Democrata 34 dos lugares no parlamento. 

A primeira tarefa do novo primeiro-ministro será escolher os parceiros de coligação para formar Governo, de modo a obter uma maioria parlamentar. Juha Sipila ainda não revelou com que partidos gostaria de colaborar e são esperadas várias semanas de negociações antes de conseguir apresentar um Governo. 

Timo Soini, líder do segundo partido mais votado, é visto como uma "opção responsável", segundo a AFP, para formar Governo, e pretende fazer parte do novo Executivo, assumindo as pastas das Finanças e dos Negócios Estrangeiros.  

No entanto, será difícil um acordo com Juha Sipila face à oposição do partido 'Verdadeiros Finlandeses' à interferência de Bruxelas nos assuntos finlandeses e a Finlândia tem sido um dos mais reticentes membros da zona euro no apoio à Grécia.

O Partido do Centro tem também uma forte fação antieuropeia, embora Juha Sipila seja visto como pró-europeu.

Eleito para o parlamento em 2011, Juha Sipila, um milionário de 53 anos da área das tecnologias de informação, tornou-se o líder do Partido do Centro em 2012 quando era um desconhecido da maioria dos finlandeses. 

No entanto, o seu partido, que está na oposição desde 2011, tem sido uma força dominante da política finlandesa, e conseguiu eleger 12 primeiros-ministros e três presidentes. 

Lusa




  • Deputado do PS abandona partido e pode colocar em causa maioria parlamentar
    2:28

    País

    Domingos Pereira foi eleito pelo círculo de Braga. Agora, vai demitir-se do Partido Socialista e entregar o cartão de militante. Contudo, mantém-se no Parlamento, passando assim a deputado independente na Assembleia da República. Pode estar em causa a maioria parlamentar quando o PCP se abstiver.

    Notícia SIC

  • Pedro Dias recusou mostrar caligrafia
    2:29

    País

    Pedro Dias forneceu esta segunda-feira ADN aos peritos do laboratório da polícia científica. O suspeito dos crimes de Aguiar da Beira também foi intimado a entregar amostras da própria caligrafia, mas recusou fazê-lo.

  • Autoridades italianas prosseguem buscas por desaparecidos em avalancha
    0:54
  • "O México não acredita em muros"
    0:45

    Mundo

    Em resposta a Donald Trump, o Presidente mexicano diz que o país não acredita em muros, mas em pontes. Enrique Peña Nieto diz ainda que o México vai procurar dialogar com os Estados Unidos sem confrontos, mas também sem submissão.

  • Carolina do Mónaco celebra o 60.º aniversário
    2:13

    Mundo

    Carolina do Mónaco celebra esta segunda-feira o 60.º aniversário. Em 60 anos, foi criança mediática, jovem rebelde e, agora, matriarca sem ser rainha. Carolina do Mónaco nunca saiu das revistas, por ser filha de Grace Kelly e Rainier do Mónaco, por ter somado namorados pouco recomendáveis para princesas, por ter perdido o pai dos seus filhos num terrível acidente.

  • Ator morre baleado durante gravações de videoclip na Austrália

    Mundo

    Um ator morreu depois de ter sido baleado durante as gravações de um videoclip da banda Bliss n Eso, na cidade australiana de Brisbane. A vítima foi identificada como Johann Ofner, de 28 anos. O homem chegou a receber a ser socorrido, mas não resistiu aos ferimentos.