sicnot

Perfil

Mundo

Primeira ponte ferroviária sino-russa estará concluída no final de 2016

A construção da primeira ponte ferroviária entre a China e a Rússia, com 2,2 quilómetros de extensão, "avança com rapidez", devendo estar concluída no final de 2016, anunciou hoje a imprensa oficial chinesa.

© Jo Yong hak / Reuters

A ponte, com uma capacidade de transporte de 21 milhões de toneladas por ano, atravessará o rio Heilongjiang (Amur, em russo) entre Tongjiang a Nizhneleninskoye, na secção oriental da longa fronteira sino-russa.

Segundo a imprensa local, a China tenciona investir no projeto 2.640 milhões de yuan (400 milhões de euros).

O objetivo é "desenvolver o comércio, os transportes e o turismo entre os dois países".

China e Rússia partilham uma fronteira com cerca 4.200 quilómetros de extensão.

As duas economias são consideradas "largamente complementares", sobertudo no domínio energético, e no plano político, devido às tensões com os governos ocidentais, Pequim e Moscovo estão também cada vez mais próximos.


Lusa
  • ANACOM apresenta recomendações para melhorar redes de telecomunicações
    1:17

    País

    A ANACOM entregou um conjunto de recomendações ao Governo, Parlamento, municípios e operadores de telecomunicações. A autoridade reguladora em Portugal das comunicações eletrónicas propõe que os cabos aéreos de telecomunicações sejam substituídos por cabos subterrâneos, entre outras coisas. O objetivo é impedir que as redes fiquem em baixo perante incêndios ou outras catástrofes.

  • Ministra do Mar não aceita suspensão da pesca da sardinha
    2:39

    Economia

    O organismo científico que aconselha a Comissão Europeia em matéria de pescas recomendou esta sexta-feira que Portugal e Espanha não pesquem sardinha no próximo ano. A Ministra do Mar não aceita esta recomendação de capturas zero e vai propor uma redução do limite de capturas de sardinha das 17 mil toneladas deste ano para cerca de 14 mil em 2018.

  • Atividade económica regista crescimento

    Economia

    A atividade económica portuguesa está a crescer ao maior ritmo dos últimos 17 anos. O crescimento registado em setembro é o mais elevado desde janeiro de 2000. Já o consumo privado registou uma diminuição face a agosto.

    SIC