sicnot

Perfil

Mundo

Crianças abandonadas em Angola chegam diretamente da maternidade

Uma única instituição no centro de Luanda está a receber mais de trinta crianças abandonadas por mês, algumas ainda com o cordão umbilical, outras acusadas de feitiçaria, situação que pode agravar-se com a crise financeira no país. 

© Finbarr O'Reilly / Reuters

No Lar de Infância Kuzola, a diretora da instituição disse hoje à Lusa que deram entrada 35 crianças abandonadas no mês de março, fenómeno que é recorrente e que a desestruturação das famílias ajuda a explicar.

"Em média recebemos uma criança abandonada por dia. Algumas saem diretamente da maternidade, ainda chegam com o cordão umbilical, outras são encontradas abandonadas na rua. Este é um cenário diário", contou à Lusa Engrácia do Céu.

Muitas dezenas de outros, de todas as idades e não institucionalizados, com outras instituições sem capacidade, são vistos habitualmente a vaguear pelas ruas de Luanda, devido aos mesmos problemas, até mesmo fora do sistema de ensino.

O tema foi abordado hoje, em Luanda, durante o sétimo Fórum da Criança, organizado pelo Governo Provincial de Luanda para analisar a aplicação dos 11 Compromissos do Estado angolano com os Direitos da Criança.

As dificuldades financeiras explicam igualmente a situação, tal como a desagregação relacionada com segundos casamentos dos pais, que acabam por abandonar, na rua, filhos de relacionamentos anteriores, enquanto outras crianças fogem da violência em casa.

"As famílias têm que ser chamadas à responsabilidade, até mesmo judicialmente", afirmou à Lusa a diretora do Instituto Nacional da Criança (INAC) de Angola, Ruth Mixingi.

Reconhecendo a "gravidade" do problema, e o compromisso do Estado com os direitos das crianças, a responsável acrescentou que o país já tem legislação que tipifica estes abandonos como crime e que obriga à convivência familiar, sendo agora necessário "passar à prática".

Pelas dificuldades financeiras das famílias, que se agravaram nos últimos meses face à crise provocada pela forte quebra na cotação internacional do petróleo - aumentando o desemprego e os preços dos alimentos , ou pela desestruturação dos agregados, o resultado final é que só o Lar Kuzola, que após obras para reforço da capacidade podia hoje receber até 250 crianças, conta já com 400.

"Dentro do possível, estamos a fazer tudo o que podemos para minimizar a situação dessas crianças. Muitas chegam acusadas de feitiçaria, alvo de extrema violência, vítimas da desestruturação de famílias ou são encontrados nos hospitais. Este é o nosso contexto", reconhece a diretora da instituição, que atua por mandato do governo provincial de Luanda.

Em paralelo, os técnicos do lar têm em curso um programa para fomentar a reinserção das crianças, desde o nascimento até aos 14 anos, nas respetivas famílias, o que permite manter os níveis de acolhimento em permanência.

"Mas este espaço já não nos chega porque todos os dias entram crianças", concluiu a diretora do Lar Kuzola.

Lusa

  • Carro que atropelou adepto encontrado na casa de um amigo do suspeito
    2:18

    Desporto

    O carro que terá atropelado o adepto italiano que morreu junto ao Estádio da Luz foi encontrado esta terça-feira, numa garagem na Amadora, na casa de um amigo do suspeito. Trata-se de um homem na casa dos 30 anos que pertence à claque No Name boys e é agora procurado pela Polícia Judiciária.

  • Os filhos do divórcio
    20:50
  • Será que lavar em lavandarias self-service compensa?
    8:21
  • A SIC foi dar uma volta de bicicleta

    País

    Há 90 anos, cerca de 40 ciclistas partiam do Marquês de Pombal, em Lisboa, para a primeira etapa da 1.ª Volta a Portugal de Bicicleta. Hoje, um grupo de investigadores repete o percurso, até Setúbal, dando início a uma viagem que pretende incentivar o uso da bicicleta como meio de transporte no dia-a-dia. Um jornalista da SIC segue no pelotão e pode acompanhar a viagem em direto no Facebook da SIC Notícias.

    SIC

  • Avião divergiu para as Lajes devido a discussão a bordo

    País

    Um avião da companhia aérea British Airways divergiu hoje para o aeroporto das Lajes, na ilha Terceira, nos Açores, devido a uma discussão a bordo entre um casal de passageiros e a tripulação, informou hoje a Força Aérea Portuguesa.

  • Web Summit inaugura primeiro escritório fora da Irlanda em Lisboa
    1:58

    Web Summit

    A Web Summit inaugurou em Lisboa o primeiro escritório fora da Irlanda, que vai dar emprego a 20 pessoas, algumas portuguesas. O próximo objectivo é alargar eventos a outros pontos do país. A conferência internacional regressa a Lisboa entre 6 e 9 de novembro e, a organização espera ter 60 mil participantes.

  • Ivanka Trump vaiada por defender o pai durante debate sobre igualdade de género
    1:51

    Mundo

    Com o propósito de criar pontes com Donald Trump, a chanceler alemã Angela Merkel convidou a filha mais velha do Presidente norte-americano para participar numa cimeira. No entanto as coisas não correram muito bem e Ivanka Trump foi vaiada pela audiência por ter defendido o pai quando o assunto era a igualdade de género. 

  • Irmã da mulher mais pesada do mundo acusa hospital de mentir

    Mundo

    A irmã da mulher egípcia que se acreditava ser a mais pesada do mundo acusou os médicos de mentirem acerca da sua perda de peso. No entanto, o hospital que realizou a cirurgia bariátrica já respondeu às acusações, defendendo que a mulher pesa agora 172 quilos.