sicnot

Perfil

Mundo

Ex-presidente egípcio condenado a 20 anos de prisão

O antigo presidente islamita egípcio Mohamed Morsi, destituído pelo exército em 2013, foi hoje condenado, no Cairo, a 20 anos de prisão por estar implicado na detenção e tortura de manifestantes durante o mandato. 

Mohamed Morsi, antigo Presidente do Egito (Reuters/ Arquivo)

Mohamed Morsi, antigo Presidente do Egito (Reuters/ Arquivo)

REUTERS

Morsi foi absolvido da acusação de incitação à morte de dois manifestantes e de um jornalista durante um protesto em frente do palácio presidencial em 2012. 


  • Membros da irmandade Muçulmana novamente condenados a prisão perpétua

    Mundo

    O Egipto voltou a condenar à prisão perpétua o líder e outros 36 membros da Irmandade Muçulmana. Voltou porque este foi apenas o confirmar da pena, já decretada em pelo menos dois outros julgamentos, contra o líder e grande parte dos outros 36 arguidos, mais uma vez condenados à prisão perpétua mas pelos mesmos crimes. Manifestações e incitação à violência no último ano, desde a destituição do Presidente Mohamed Morsi. O tribunal do Cairo confirmou ainda a pena de morte a dez arguidos julgados à revelia. Em apenas um ano, mais de mil e quatrocentas pessoas morreram, 15 mil foram presas e centenas foram condenadas à pena máxima. Como retaliação os grupos jihadistas lançaram ataques e protestos que terão morto cerca de 500 polícias e soldados egípcios.

  • PSD está a "perder terreno" na escolha de candidato a Lisboa
    1:46

    País

    Quem o diz é Luís Marques Mendes: o PSD perde na demora da escolha de um candidato para a Câmara de Lisboa. O líder Passos Coelho rejeita apoiar a candidatura de Assunção Cristas e garante que o partido vai ter um candidato próprio. Segundo o comentador da SIC, o último convite foi dirigido a José Eduardo Moniz.

  • Trump não escreve todos os tweets, mas dita-os

    Mundo

    O Presidente eleito dos EUA não escreve todos os tweets que são publicados na sua conta desta rede social, mas dita-os aos seus funcionários. Numa entrevista a um ex-secretário de Estado britânico, Donald Trump explica como usa a sua conta e garante que depois de ser investido Presidente, vai continuar a usar o Twitter para defender-se da "imprensa desonesta".

  • Depressão pode ser mais prejudicial para o coração do que a hipertensão

    Mundo

    Um estudo recente estabelece uma nova ligação entre depressão e distúrbios cardíacos. De acordo com a investigação publicada na revista Atheroscleroses, o risco de vir a sofrer de uma doença cardíaca grave é quase tão elevado para os homens que sofram de depressão, do que para os que tenham colesterol elevado ou obesidade, e pode mesmo ser maior do que para os que sofram de hipertensão.