sicnot

Perfil

Mundo

Guarda Costeira italiana salva cerca de 500 pessoas no Mediterrâneo

Guarda Costeira italiana salva cerca de 500 pessoas no Mediterrâneo

A Guarda Costeira italiana conseguiu evitar uma nova tragédia no Mediterrâneo e salvar cerca de 500 pessoas. O resgate aconteceu na última madrugada e foi feito de um barco de pesca em dificuldades.

  • Erro do capitão e sobrelotação causaram pior acidente no Mediterrâneo
    3:48

    Mundo

    O comandante da embarcação que naufragou no Mediterrâneo no domingo e um elemento da tripulação foram detidos acusados de tráfico humano. Os dois suspeitos chegaram ao porto siciliano de Catania ontem à noite juntamente com os poucos sobreviventes da tragédia. A embarcação colidiu com um navio mercante de bandeira portuguesa que vinha em seu auxílio. As Nações Unidas já confirmaram que morreram 800 pessoas. Muitas estavam trancadas no porão.

  • Capitão da embarcação que naufragou domingo acusado de homicídio voluntário

    Crise Migratória na Europa

    O capitão tunisino da embarcação que naufragou domingo no Mediterrâneo foi acusado de homicídio voluntário, avançaram as autoridades italianas. Um outro elemento da tripulação, um cidadão sírio que também sobreviveu ao naufrágio, foi acusado de auxílio à imigração ilegal. As autoridades italianas referiram que o pior desastre com migrantes no Mediterrâneo, que causou 800 mortos, se deveu a erros do capitão e à sobrelotação da embarcação. 

  • A Verdade sobre a Mentira
    35:13
  • Elemento dos Super Dragões com medida de coação mais gravosa
    1:37

    Desporto

    Os seis arguidos da Operação Jogo Duplo, que investiga crimes de corrupção e viciação de resultados na II Liga de futebol, saíram em liberdade. A medida de coação mais gravosa é para um membro da claque Super Dragões, que terá de pagar uma caução de 5 mil euros.

  • Mais de 120 pessoas com hepatite A
    2:23

    País

    O surto de hepatite A já infetou 128 pessoas, 60 das quais estão internadas em hospitais de Lisboa e Coimbra. A Direção-Geral da saúde recomenda a vacinação apenas aos familiares dos doentes. Apesar de não haver ruptura de stocks, há farmácias que não têm vacinas.

  • Sobreviventes de Mossul relatam mutilações e execuções do Daesh
    1:32