sicnot

Perfil

Mundo

Pelo menos três mortos em Sydney devido a mau tempo

Três pessoas foram encontradas mortas na região de Sydney, a maior cidade australiana, que continuava hoje a ser atingida por uma intempérie que deixou milhares de pessoas sem energia elétrica.

© Jason Reed / Reuters

Chuvas torrenciais e fortes ventos -- de até 135 km/h -- abateram-se hoje, pelo segundo dia consecutivo. Segundo o Departamento de Meteorologia, em 24 horas, o nível de pluviosidade foi de 119 milímetros, o mais elevado desde 2002 em Sydney.

Três pessoas foram encontradas mortas em Dungog, a cerca de 200 quilómetros a norte da cidade, mas as circunstâncias exatas da morte continuam, porém, por determinar, segundo a polícia do estado de Nova Gales do Sul.

O comissário adjunto dos serviços de urgência do mesmo estado, Steven Pearce, deu conta de mais de 3.000 pedidos de ajuda e da realização de 20 operações de resgate em zonas inundadas.

Mais de cem escolas foram fechadas.


Lusa
  • 2017 regista o valor mais alto de área ardida da última década
    0:56
  • Danos Colaterais 
    18:55
    Reportagem Especial

    Reportagem Especial

    Jornal da Noite

    Nos últimos oito anos a banca perdeu 12 mil profissionais. A dimensão de despedimentos no setor é a segunda maior da economia portuguesa, só ultrapassada pela construção civil. A etapa mais complexa da história começou em 2008, com a nacionalização do BPN. Desde então, as saídas têm sido a regra. A reportagem especial desta terça-feira, "Danos Colaterais", dá voz aos despedidos da banca.

  • Suspeitas de fraude em matrículas escolares
    2:24

    País

    A Inspeção-Geral de Educação e Ciência (IGAE) abriu uma investigação por suspeitas de fraude nas matrículas, no agrupamento Filipa de Lencastre, em Lisboa. Muitos pais queixam-se de alegadas irregularidades no processo de admissão de vários alunos. Em algumas escolas foi preciso recorrer aos serviços da PSP para acalmar os ânimos. 

  • Trump acusa o procurador-geral dos EUA de ser fraco
    1:46