sicnot

Perfil

Mundo

Paris pede medidas urgentes à UE mas não aceita imigrantes económicos

França quer que a União Europeia (UE) tome medidas de urgência para socorrer os imigrantes indocumentados que atravessam o Mediterrâneo, mas recusa a intenção de modificar a sua política de não aceitar imigrantes económicos.

© Philippe Wojazer / Reuters

"A posição de França é a de não é aceitar a imigração económica" e "não vamos mudar", sublinhou hoje o secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares, Jean-Marie Le Guen, em entrevista transmitida pela rádio RMC e pelo canal BFM TV.

Le Guen insistiu que "não é possível receber imigração económica", porque "não é nem a política da França nem a de outros países europeus".

"Há certos imigrantes que podemos acolher" desde que cumpram as condições para obter o direito de asilo, área que está a ser reformada no sentido de se agilizarem prazos, disse.

Um dia antes de uma cimeira extraordinária de chefes de Estado e de Governo da EU, convocada para Bruxelas na sequência do naufrágio do passado fim de semana, que provocou a morte de cerca de 800 pessoas, o secretário de Estado francês considerou urgente "socorrer os imigrantes" e "lutar contra os traficantes".

Le Guen acrescentou que "há que cooperar com os países de origem e de trânsito" dos imigrantes, dando como exemplo o trabalho que tem sido levado a cabo sobre estas questões com o Níger.



Lusa
  • Confirmados dois novos casos de legionella

    Legionella

    Dois novos casos de legionella foram esta quarta-feira confirmados. A informação foi avançada em comunicado pela Direção-Geral da Saúde. Tratam-se de duas pessoas com mais de 80 anos, internadas no Hospital São Francisco Xavier e no Egas Moniz, ambas em situação clínica estável.

  • Quem é o novo Presidente do Zimbabué?
    2:15

    Mundo

    Emmerson Mnangagwa é o sucessor de Robert Mugabe que regressou esta quarta-feira da África do Sul, onde estava refugiado. No primeiro discurso, o Presidente do Zimbabué falou de uma nova democracia no país. Mnangagwa, conhecido como crocodilo, é suspeito de atrocidades na guerra civil pós-independência. 

  • Diminuem as hipóteses de salvar os tripulantes a bordo do submarino argentino
    3:09

    Mundo

    As hipóteses de salvar os tripulantes a bordo do submarino argentino, desaparecido há 8 dias, começaram a diminuir, uma vez que o chamado "tempo de segurança" já foi ultrapassado. A Marinha portuguesa está a acompanhar o caso do submarino que está desaparecido há oito dias. As hipóteses de salvar os tripulantes vão diminuindo.

  • Comprar um carro em segunda mão sem ser enganado 
    8:44
  • O que aprendemos com secas anteriores?
    32:50