sicnot

Perfil

Mundo

Sobe para 19 número de mortos em inundação em mina na China

As autoridades chinesas confirmaram hoje a morte de 19 pessoas na sequência de uma inundação numa mina de carvão no norte do país, informou a agência Xinhua.

© China Stringer Network / Reut

As equipas de salvamento, que retiraram 19 corpos da mina de Jiangjiawan, na província de Shanxi, tentavam hoje resgatar dois mineiros que continuam encurralados no seu interior, indicou o porta-voz da Administração Estatal de Segurança no Trabalho, Huang Yi, em conferência de imprensa.

Do universo de 247 pessoas que se encontravam no interior da mina aquando do acidente -- ocorrido na tarde de domingo -- 223 conseguiram sair em segurança, enquanto 24 ficaram encurraladas.

Até à tarde de terça-feira, tinham sido bombeados cerca de 6.100 metros cúbicos de água do interior da mina de carvão, propriedade da Datong Coal Mine Group, com uma capacidade de produção de 900.000 toneladas por ano.

Os acidentes em minas são comuns na China, o maior consumidor mundial de carvão.

Segundo a agência oficial chinesa, o número de mortes causadas por acidentes em minas de carvão caiu 86,7% para 931 no ano passado comparativamente a 2002 (7.000), o ano mais fatal.


Lusa

  • Curiosidades sobre o Mundial da Rússia
    3:08
  • Inocência e talento marcaram o 9.º dia de Mundial
    0:56
  • Ronaldo no País dos Sovietes: Algumas curiosidades
    1:54
  • O choro intenso de Neymar explicado pelo próprio
    0:51
  • A queda aparatosa do selecionador do Brasil
    0:05
  • Dia de limpezas em Chaves após violenta tempestade
    2:44
  • Athanasia, uma mulher sem medo das alturas
    0:35

    Mundo

    É grega, chama-se Athanasia Athineau, tem 29 anos e pertence à unidade de forças especiais da Grécia. O salto que podemos ver é de 10 mil pés, mas Athanasia faz também saltos de 30 mil. Neste caso, caíu a uma velocidade de 250 quilómetros por hora antes de abrir o pára-quedas.

  • Talheres de Hitler vendidos por 14 mil euros

    Mundo

    Um conjunto de duas facas, três colheres e três garfos de prata, que pertencia a Adolf Hitler, foi vendido em Dorset, Inglaterra, pelo valor de 12.500 libras (aproximadamente 14.200 euros). O serviço de talheres foi criado no âmbito das celebrações do 50.º aniversário do ditador nazi.

    SIC