sicnot

Perfil

Mundo

Turquia interdita espaço aéreo a líder sérvio bósnio que viajava para a Arménia

O avião do presidente da entidade sérvia da Bósnia, Milorad Dodik, que se dirigia à Arménia para as celebrações do centenário do genocídio, foi hoje impedido de sobrevoar território da Turquia. 

© Ranko Cukovic / Reuters

Segundo a página digital do diário bósnio Nezavisne Novine, o avião de Dodik aguardou pela autorização turca durante várias horas no aeroporto de Burgas, na Bulgária, mas acabou por regressar a Banja Luka, noroeste da Bósnia-Herzegovina. 

O mesmo diário assegura que o avião tinha recebido previamente as autorizações necessárias, mas as autoridades turcas acabaram por não autorizar que o voo sobrevoasse o seu território. 

Dodik viajava em direção a Erevan a convite do Presidente arménio, Serge Sargasián, para assistir às cerimónias que assinalam o genocídio de cerca de 1,5 milhões de arménios na fase final do Império otomano e durante a I Guerra Mundial.  

Ancara reconhece a morte de milhares de arménios, mas rejeita ter-se tratado de um ato organizado e planificado destinado ao extermínio desta comunidade cristã.  

A Bósnia-Herzegovina está dividida em duas entidades, a Federação croato-muçulmana e a Republica Srpska (RS), liderada por Dodik. 

Lusa
  • Está uma baleia no Cais do Sodré, em Lisboa

    País

    A capitania do Porto de Lisboa confirma a notícia. O cetáceo, um cachalote-pigmeu com cerca de dois metros, está morto. Encontra-se encalhado junto à margem norte do Rio Tejo. A situação está a ser acompanhada pelas autoridades.

    Em atualização

  • Partido Podemos com votação inédita em Espanha
    1:32

    Mundo

    Há uma votação inédita em Espanha. O Podemos começou esta terça-feira a decidir a continuidade do líder do partido, depois de Pablo Iglesias e a companheira terem comprado uma casa de 600 mil euros.

  • 14 sacerdotes suspensos por abusos sexuais no Chile

    Mundo

    A diocese da cidade chilena de Rancagua anunciou na terça-feira a suspensão de 14 sacerdotes implicados num novo escândalo de abusos sexuais sobre jovens e menores. Todos eles pertenciam a um grupo de se autointitulou de "La Familia", segundo a investigação jornalística.