sicnot

Perfil

Mundo

Turquia interdita espaço aéreo a líder sérvio bósnio que viajava para a Arménia

O avião do presidente da entidade sérvia da Bósnia, Milorad Dodik, que se dirigia à Arménia para as celebrações do centenário do genocídio, foi hoje impedido de sobrevoar território da Turquia. 

© Ranko Cukovic / Reuters

Segundo a página digital do diário bósnio Nezavisne Novine, o avião de Dodik aguardou pela autorização turca durante várias horas no aeroporto de Burgas, na Bulgária, mas acabou por regressar a Banja Luka, noroeste da Bósnia-Herzegovina. 

O mesmo diário assegura que o avião tinha recebido previamente as autorizações necessárias, mas as autoridades turcas acabaram por não autorizar que o voo sobrevoasse o seu território. 

Dodik viajava em direção a Erevan a convite do Presidente arménio, Serge Sargasián, para assistir às cerimónias que assinalam o genocídio de cerca de 1,5 milhões de arménios na fase final do Império otomano e durante a I Guerra Mundial.  

Ancara reconhece a morte de milhares de arménios, mas rejeita ter-se tratado de um ato organizado e planificado destinado ao extermínio desta comunidade cristã.  

A Bósnia-Herzegovina está dividida em duas entidades, a Federação croato-muçulmana e a Republica Srpska (RS), liderada por Dodik. 

Lusa
  • Resgate de mais de 300 migrantes no Mediterrâneo
    2:08
  • 10 Minutos com Eurico Reis
    11:20

    10 Minutos

    Há quatro meses que Portugal é um dos poucos países europeus onde é possível recorrer à gestação de substituição. E há já um casal que teve luz verde para começar os tratamentos. Para um balanço, foi nosso convidado Eurico Reis, juiz desembargador e presidente do Conselho Nacional de Procriação Medicamente Assistida, a entidade que autoriza os processos de gestação de substituição.

    Entrevista completa

  • Parlamento discute utilização de animais no circo
    2:01