sicnot

Perfil

Mundo

Um ano após naufrágio Coreia do Sul há um plano para resgatar ''ferry''

A Coreia do Sul anunciou hoje um plano para resgatar o ''ferry'' Sewol do fundo do mar, um ano depois do naufrágio que fez mais de 300 mortos, na sua maioria, estudantes.

© POOL New / Reuters

Trazer o ''ferry'' à superfície tem sido um dos principais pedidos dos familiares das vítimas, que impulsionaram a sua campanha nesse sentido nas últimas semanas, organizando uma série de protestos de grande escala durante os quais agentes da polícia antimotim recorreram ao uso de canhões de água e gás pimenta.

O Ministério da Segurança Pública afirmou que a operação para a retirada do 'ferry' deverá ser lançada em setembro, ao largo da ilha de Jindo, onde o Sewol se afundou a 16 de abril de 2014.

O navio de 6.825 toneladas encontra-se a 40 metros de profundidade, pelo que trazê-lo à superfície constitui um grande desafio técnico.

O ministério estima que a operação -- que pode demorar até um ano e meio -- represente um custo de entre 90 e 140 milhões de dólares.

"Vamos tomar exaustivas medidas a fim de não perder os corpos dos desaparecidos", disse o ministro dos transportes marítimos Yoo Ki-June em conferência de imprensa.

A bordo do Sewol seguiam 476 pessoas, incluindo 325 estudantes. No total, foram recuperados das águas 295 corpos, faltando resgatar nove.

Yoo Ki-June afirmou que o ministério dos transportes marítimos vai lançar de imediato o concurso para selecionar a empresa à qual será adjudicada a operação de resgate do barco.

"Uma vez selecionada a empresa, um plano detalhado (...) vai ser apresentado ao longo dos próximos três meses", disse.


Lusa


  • As crianças e o frio. O que vestir
    1:58

    País

    O médico Pedro Ribeiro da Silva, da Direção-Geral da Saúde, aconselha especial cuidado com as extremidades do corpo - usar luvas e gorros. E demasiado agasalhadas pode levá-as a transpirar mais e, consequentemente, desidratar.

  • Transportes públicos de Cascais vão ficar mais baratos
    2:32

    Economia

    Os transportes públicos de Cascais vão ficar mais baratos já a partir do próximo mês e a poupança nos passes combinados pode chegar até aos 12 euros por mês. Para além disso, foram criados 1280 lugares de estacionamento gratuito junto às estações da CP e Governo reafirma ainda que a linha será alvo de obras de melhoramentos este ano. Em 2016 passaram pela linha de Cascais 25 milhões de passageiros, mais 2,9% que no ano anterior.

  • Os finalistas do Carro do Ano 2017 são...
    0:53

    Economia

    São sete os escolhidos pelos jurados do Carro do Ano, iniciativa do Expresso e da SIC Notícias. À final chegaram o Citroen C3 Pure Tech, o Hyundai IONIQ Hybrid Tech, da Kia o novo modelo Optima Sportwagon 1.7 CRDi GT Line, o Peugeot 3008 Allure 1.6 BlueHdi, o Renault Mégane Sport Tourer Energy dCI, o SEAT Ateca 1.6 TDI CR Style e ainda o Volvo V90.