sicnot

Perfil

Mundo

Um ano após naufrágio Coreia do Sul há um plano para resgatar ''ferry''

A Coreia do Sul anunciou hoje um plano para resgatar o ''ferry'' Sewol do fundo do mar, um ano depois do naufrágio que fez mais de 300 mortos, na sua maioria, estudantes.

© POOL New / Reuters

Trazer o ''ferry'' à superfície tem sido um dos principais pedidos dos familiares das vítimas, que impulsionaram a sua campanha nesse sentido nas últimas semanas, organizando uma série de protestos de grande escala durante os quais agentes da polícia antimotim recorreram ao uso de canhões de água e gás pimenta.

O Ministério da Segurança Pública afirmou que a operação para a retirada do 'ferry' deverá ser lançada em setembro, ao largo da ilha de Jindo, onde o Sewol se afundou a 16 de abril de 2014.

O navio de 6.825 toneladas encontra-se a 40 metros de profundidade, pelo que trazê-lo à superfície constitui um grande desafio técnico.

O ministério estima que a operação -- que pode demorar até um ano e meio -- represente um custo de entre 90 e 140 milhões de dólares.

"Vamos tomar exaustivas medidas a fim de não perder os corpos dos desaparecidos", disse o ministro dos transportes marítimos Yoo Ki-June em conferência de imprensa.

A bordo do Sewol seguiam 476 pessoas, incluindo 325 estudantes. No total, foram recuperados das águas 295 corpos, faltando resgatar nove.

Yoo Ki-June afirmou que o ministério dos transportes marítimos vai lançar de imediato o concurso para selecionar a empresa à qual será adjudicada a operação de resgate do barco.

"Uma vez selecionada a empresa, um plano detalhado (...) vai ser apresentado ao longo dos próximos três meses", disse.


Lusa


  • Jovens adoptados e filha do líder da IURD com versões diferentes dos acontecimentos
    4:06

    País

    Os jovens adoptados e a filha do bispo Edir Macedo, que alegadamente os adoptou, têm versões diferentes sobre o que aconteceu. Vera e Luís Katz garantem que foram adoptados por uma família norte-americana, com que viveram até aos 20 anos. Viviane Freitas, filha do líder da Igreja Universal do Reino de Deus, conta que foi mãe das crianças durante três anos, apesar de lhe ter sido negada a adopção.

  • Cabecilha da seita Verdade Celestial é "mentiroso, egocêntrico e psicótico"
    2:22

    País

    O cabecilha da seita "Verdade Celestial" foi condenado a 23 anos de pena de prisão por abusos sexuais de crianças e adolescentes. O juiz diz que o cabecilha do grupo era mentiroso patológico, egocêntrico, impulsivo e com personalidade psicótica. Dos oito acusados, duas mulheres foram absolvidas e seis arguidos foram condenados a penas efetivas. A rede de abusadores foi desmantelada há dois anos, numa quinta de Palmela.

  • Mau tempo obriga ao cancelamento de centenas de voos na Europa
    1:21
  • Antigos quadros da Facebook declaram-se preocupados com efeitos da rede social

    Mundo

    Alguns dos antigos quadros da empresa Facebook estão a começar a exprimir sérias dúvidas sobre a rede social que ajudaram a criar, foi noticiado. A Facebook explora "uma vulnerabilidade na psicologia humana" para criar dependência entre os seus utilizadores, afirmou o primeiro presidente da empresa, Sean Parker, num fórum público.