sicnot

Perfil

Mundo

Polícia chinesa detém 171 pessoas por tráfico de crianças

A polícia chinesa deteve 171 pessoas por suspeitas de tráfico de crianças. Nas últimas semanas foram resgatadas 64 crianças. 

© Damir Sagolj / Reuters

A investigação que começou no final do ano passado envolve seis gangues de seis províncias chinesas, onde são comuns os raptos de crianças ou o recrutamento de mulheres grávidas, dispostas a vender os recém nascidos.

O inquérito ainda está em curso, mas as autoridades chinesas já disseram que vão adoptar medidas mais pesadas para punir não só os pais que estão dispostos a vender os filhos, mas também quem quer comprar as crianças.

  • Polícia resgata 12 bebés e deteve duas mulheres por tráfico na Tailândia

    Mundo

    A polícia tailandesa resgatou 12 bebés e deteve duas mulheres em buscas realizadas em Banguecoque, por suspeita de tráfico de crianças. As mulheres terão recebido dinheiro para serem submetidas a fertilizações in-vitro para que os bebés fossem depois vendidos. O pagamento terá sido feito por um japonês que já terá fugido da Tailândia. Uma das mulheres deu à luz dois gémeos e a outra um dos doze bebés que a polícia encontrou num condomínio privado, em Banguecoque. Os casos de tráfico de bebés na Tailândia ganharam recentemente mais projeção depois de ter vindo a público que um casal de australianos, que recorreu a uma barriga de aluguer no país, abandonou um dos gémeos que a mulher concebeu por ter Síndrome de Down.

  • "Não podemos fazer de Lisboa uma cidade para turistas"
    2:44

    Opinião

    Miguel Sousa Tavares analisou esta segunda-feira, no Jornal da Noite da SIC, o mandato de Fernando Medina na Câmara de Lisboa. O comentador da SIC defendeu que o autarca tem "muitos problemas por resolver" e que a Câmara tem investido "mais na recuperação de zonas em que os lisboetas praticamente não conseguem ir". Sousa Tavares disse ainda que Lisboa não pode ser uma cidade para turistas.

    Miguel Sousa Tavares

  • "Putin é uma ameaça maior do que o Daesh"
    0:24

    Mundo

    O senador norte-americano John McCain atacou Vladimir Putin dizendo que é uma ameaça maior do que o Daesh. O antigo candidato à Casa Branca acusa a Rússia de querer destruir a democracia ao tentar manipular o resultado das presidenciais dos Estados Unidos.

  • "É muito importante ceder à tentação de se abolir a liberdade"
    1:06