sicnot

Perfil

Mundo

Senado dos EUA confirma Loretta Lynch como ministra da Justiça

O Senado dos EUA confirmou hoje a procuradora federal Loretta Lynch como ministra da Justiça, sendo esta a primeira mulher negra a assumir o cargo. 

© Kevin Lamarque / Reuters

Os senadores aprovaram a indicação de Lynch, de 55 anos, para a chefia do Departamento de Justiça por 56 votos contra 43.

Lynch era desde 2010 procuradora federal no distrito leste de Nova Iorque, onde supervisionou vários casos de corrupção, crime organizado e terrorismo. 

O Presidente Barack Obama tinha-a nomeado em novembro para suceder a Eric Holder, mas a nomeação ficou refém de uma batalha entre a maioria republicana e a minoria democrata no Senado.  

Nos EUA, os membros do gabinete presidencial têm de ser aprovados pelo Senado. 

Numerosos republicanos estimam que a Justiça sob Obama assumiu um pendor político, apoiando designadamente a abordagem seguida em novembro pelo Presidente para regularizar provisoriamente milhões de imigrantes indocumentados. 

O currículo de Loretta Lynch, porém, faz dela uma candidata irrepreensível, segundo os democratas, unânimes no apoio concedido, que têm denunciado desde há meses o empenho republicano em atrasar o voto de confirmação. 

"O facto de a sua nomeação ter sido adiada pelos republicanos do Senado durante 167 dias, um recorde, é uma vergonha para o Senado dos EUA", afirmou o democrata Richard Durbin. 

Lusa

  • Videoamador mostra grupo a atar tocha a um touro
    1:33
  • PJ investiga forma como o FC Porto obteve os e-mails
    1:58

    Desporto

    Enquanto o campeonato português de futebol está de férias do relvado, nos bastidores continua uma guerra aberta por causa dos e-mails. O FC Porto entregou à Polícia Judiciária toda a documentação disponível do chamado caso dos e-mails, que envolve o Benfica num alegado esquema de corrupção. O pedido foi feito pela Unidade Nacional de Combate à Corrupção da PJ. A forma como o FC Porto obteve os e-mails também está a ser investigada pela Polícia Judiciária.

  • Manifestantes bloquearam Caracas

    Mundo

    Milhares de pessoas bloquearam esta sexta-feira as ruas de Caracas e de outras cidades, em protesto contra a repressão e o assassinato de manifestantes pelas forças de segurança.