sicnot

Perfil

Mundo

Senado dos EUA confirma Loretta Lynch como ministra da Justiça

O Senado dos EUA confirmou hoje a procuradora federal Loretta Lynch como ministra da Justiça, sendo esta a primeira mulher negra a assumir o cargo. 

© Kevin Lamarque / Reuters

Os senadores aprovaram a indicação de Lynch, de 55 anos, para a chefia do Departamento de Justiça por 56 votos contra 43.

Lynch era desde 2010 procuradora federal no distrito leste de Nova Iorque, onde supervisionou vários casos de corrupção, crime organizado e terrorismo. 

O Presidente Barack Obama tinha-a nomeado em novembro para suceder a Eric Holder, mas a nomeação ficou refém de uma batalha entre a maioria republicana e a minoria democrata no Senado.  

Nos EUA, os membros do gabinete presidencial têm de ser aprovados pelo Senado. 

Numerosos republicanos estimam que a Justiça sob Obama assumiu um pendor político, apoiando designadamente a abordagem seguida em novembro pelo Presidente para regularizar provisoriamente milhões de imigrantes indocumentados. 

O currículo de Loretta Lynch, porém, faz dela uma candidata irrepreensível, segundo os democratas, unânimes no apoio concedido, que têm denunciado desde há meses o empenho republicano em atrasar o voto de confirmação. 

"O facto de a sua nomeação ter sido adiada pelos republicanos do Senado durante 167 dias, um recorde, é uma vergonha para o Senado dos EUA", afirmou o democrata Richard Durbin. 

Lusa

  • Obama diz que Guterres "tem uma reputação extraordinária"
    1:38

    Mundo

    António Guterres diz que vai trabalhar com Barack Obama e também com Donald Trump, na reforma das Nações Unidas. O futuro secretário-geral da ONU foi recebido por Obama, na Casa Branca, onde recebeu vários elogios do presidente norte-americano.

  • Mãe do guarda-redes da Chapecoense comove o Brasil
    1:37
  • Dezenas de mortos em bombardeamentos do Daesh em Mossul

    Daesh

    Dezenas de civis, entre os quais várias crianças, morreram e outros ficaram feridos em ataques de morteiro efetuados pelo grupo extremista Daesh em Mossul, disse à agência Efe o vice-comandante das forças antiterroristas iraquianas.

  • Morreu o palhaço que fazia rir as crianças de Alepo

    Mundo

    Anas al-Basha, mais conhecido como o Palhaço de Alepo, morreu esta terça-feira durante um bombardeamento aéreo na zona dominada pelos rebeldes. O funcionário público mascarava-se de palhaço para ajudar a trazer algum conforto e alegria às crianças sírias, que vivem no meio de uma guerra civil.

  • Tribunal chinês iliba jovem executado há 21 anos

    Mundo

    Nie Shubin foi fuzilado em 1995, na altura com 20 anos, depois de ter sido condenado por violação e assassinato de uma mulher, na cidade de Shijiazhuang. Agora, a justiça chinesa vem dizer que, afinal, o jovem era inocente, uma vez que não foram encontradas provas suficientes para o condenar.