sicnot

Perfil

Mundo

Pelo menos 115 crianças mortas no Iémen no último mês

Pelo menos 115 crianças foram mortas no Iémen desde o início da ofensiva aérea lançada a 26 de março pela Arábia Saudita contra as milícias xiitas dos "huthis", anunciou hoje a agência da ONU para a infância.

© Mohamed Al-Sayaghi / Reuters

"Pelo menos 115 foram mortas e 172 sofreram mutilações" desde 26 de março, segundo um balanço fechado a 20 de abril, disse um porta-voz do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), Christophe Boulierac, numa conferência de imprensa em Genebra.

Do total de crianças mortas registadas, mais de metade (64) foram vítimas de bombardeamentos aéreos e quase um quarto (26) de munições que não explodiram ou de minas, precisou.

A maioria, 71, foi morta no norte do Iémen, quase o dobro das 44 mortas no sul. 

O porta-voz advertiu que o balanço real de vítimas entre as crianças é certamente mais elevado.

A UNICEF apurou, por outro lado, que pelo menos 140 crianças foram recrutadas pelos grupos armados.

A 09 de abril, o representante da UNICEF no Iémen, Julien Harneis, afirmou que um terço dos combatentes dos grupos armados era menor de 18 anos.

Segundo números da Organização Mundial de Saúde (OMS), mais de 1.000 pessoas foram mortas no Iémen desde 19 de março. Segundo as estatísticas do Alto Comissariado da ONU para os Direitos Humanos, pelo menos 551 civis foram mortos desde 26 de março.

A Arábia Saudita lidera uma coligação militar de dez países que a 26 de março lançou uma ofensiva aérea contra as milícias xiitas 'huthis' do Iémen e em apoio das forças leais ao Presidente iemenita, Abd Rabbo Mansur Hadi.



Lusa


  • "Os governos são diferentes mas o povo é o mesmo"
    0:45

    Economia

    O Presidente da República atribui o resultado do défice do ano passado ao espírito de sacrifício do povo português. Num jantar em Coimbra para assinalar o Dia do Estudante, Marcelo Rebelo de Sousa considerou ainda que o valor do défice de 2016 é a prova de que com governos diferentes conseguem-se os mesmos objetivos.

  • Recuo na saúde é primeira derrota de peso para Donald Trump
    1:18

    Mundo

    O Presidente norte-americano sofreu esta sexta-feira uma derrota de peso. O líder da Câmara dos Representantes retirou a proposta do plano de saúde de Trump, que se preparava para um chumbo na câmara baixa do Congresso. Para já, mantém-se o Obamacare.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.