sicnot

Perfil

Mundo

Pelo menos 115 crianças mortas no Iémen no último mês

Pelo menos 115 crianças foram mortas no Iémen desde o início da ofensiva aérea lançada a 26 de março pela Arábia Saudita contra as milícias xiitas dos "huthis", anunciou hoje a agência da ONU para a infância.

© Mohamed Al-Sayaghi / Reuters

"Pelo menos 115 foram mortas e 172 sofreram mutilações" desde 26 de março, segundo um balanço fechado a 20 de abril, disse um porta-voz do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), Christophe Boulierac, numa conferência de imprensa em Genebra.

Do total de crianças mortas registadas, mais de metade (64) foram vítimas de bombardeamentos aéreos e quase um quarto (26) de munições que não explodiram ou de minas, precisou.

A maioria, 71, foi morta no norte do Iémen, quase o dobro das 44 mortas no sul. 

O porta-voz advertiu que o balanço real de vítimas entre as crianças é certamente mais elevado.

A UNICEF apurou, por outro lado, que pelo menos 140 crianças foram recrutadas pelos grupos armados.

A 09 de abril, o representante da UNICEF no Iémen, Julien Harneis, afirmou que um terço dos combatentes dos grupos armados era menor de 18 anos.

Segundo números da Organização Mundial de Saúde (OMS), mais de 1.000 pessoas foram mortas no Iémen desde 19 de março. Segundo as estatísticas do Alto Comissariado da ONU para os Direitos Humanos, pelo menos 551 civis foram mortos desde 26 de março.

A Arábia Saudita lidera uma coligação militar de dez países que a 26 de março lançou uma ofensiva aérea contra as milícias xiitas 'huthis' do Iémen e em apoio das forças leais ao Presidente iemenita, Abd Rabbo Mansur Hadi.



Lusa


  • O dia que roubou dezenas de vidas em Pedrógrão Grande
    3:47
  • Morreu Miguel Beleza

    País

    Miguel Beleza, economista e antigo ministro das Finanças, morreu esta quinta-feira de paragem cardio-respiratória aos 67 anos.

  • "Estamos a ficar sem espaço. Está na hora de explorar outros sistemas solares"

    Mundo

    O físico e cientista britânico Stephen Hawking revelou alguns dos seus desejos para um novo plano de expansão espacial. Hawking está em Trondheim, na Noruega, para participar no Starmus Festival que promove a cultura científica. E foi lá que o físico admitiu que a população mundial está a ficar sem espaço na Terra e que "os únicos lugares disponíveis para irmos estão noutros planetas, noutros universos".

    SIC

  • Não posso usar calções... visto saias

    Mundo

    Perante a proibição de usar calções no emprego, um grupo de motoristas franceses adotou uma nova moda para combater o calor. Os trabalhadores decidiram trocar as calças por saias, visto que a peça de roupa é permitida no uniforme da empresa para a qual trabalham.

  • De refugiada a modelo: a história de Mari Malek

    Mundo

    Mari Malek chegou aos Estados Unidos da América quando era ainda uma criança. Chegada do Sudão do Sul, a menina era uma refugiada à procura de um futuro melhor, num país que não era o seu. Agora, anos depois, Mari Malek é modelo, DJ e atriz, e vive em Nova Iorque. Fundou uma organização sediada no país onde nasceu voltada para as crianças que passam por dificuldade, como também ela passou.