sicnot

Perfil

Mundo

Presidente do Sudão reeleito com 94,5% dos votos

O Presidente sudanês, Omar al-Bashir, foi reeleito para um mandato de cinco anos com 94,5% dos votos, anunciou hoje a Comissão Eleitoral do Sudão. A vitória de Bashir num escrutínio boicotado pela oposição era esperada. 

© Mohamed Nureldin Abdallah / Reuters

"O número de votos obtidos pelo candidato Omar Hassan Ahmed al-Bashir, do Partido do Congresso Nacional, foi 5.252.478, ou seja, 94,5%", declarou o chefe da Comissão Eleitoral, Mokhtar al-Assam, perante a imprensa em Cartum, 10 dias após a realização do escrutínio.

Alguns elementos da assistência acolheram o anúncio aos gritos de "Allah Akbar" (Deus é grande, em árabe).

Bashir, alvo de um mandado de detenção do Tribunal Penal Internacional por genocídio no Darfur, tinha como concorrentes 13 candidatos pouco conhecidos. A oposição boicotou o escrutínio, considerando não estarem reunidas as condições para uma eleição livre e justa.

O candidato que ficou em segundo lugar, Fadl el-Sayed Shouiab, do pequeno Partido da Verdade Federal, obteve apenas 1,43% dos votos.

Segundo a Comissão Eleitoral, a participação foi de 46,4% nos quatro dias em que decorreu a votação, de 13 a 16 de abril. Os sudaneses escolheram igualmente os seus representantes para a assembleia nacional e assembleias regionais.

Estas segundas eleições multipartidárias desde a chegada ao poder de Bashir, em 1989, após um golpe de Estado, foram criticadas pela União Europeia, Reino Unido, Noruega e Estados Unidos.


Lusa
  • Trabalharia horas extra sem ser pago? E feriados?  
    1:25
  • Visita de Estado ao Luxemburgo
    1:34

    País

    O Presidente da República chega esta noite ao Luxemburgo para uma visita de Estado de dois dias. O contacto com a comunidade portuguesa, que é a maior comunidade no país, vai ser um dos pontos fortes da visita.

    Enviados SIC

  • UE dá "luz verde" para início das negociações do Brexit

    Brexit

    Os 27 Estados-membros da União Europeia aprovaram esta segunda-feira a autorização para o início das negociações do Brexit, indicando formalmente o final de junho para início do processo de saída do Reino Unido, que se prolongará por dois anos.