sicnot

Perfil

Mundo

Incêndio florestal avança em direção à central nuclear de Chernobil

Um incendio numa zona florestal do norte da Ucrânia está a avançar em direção à central nuclear de Chernobil, cenário da maior catástrofe nuclear da história, informou hoje o ministério do Interior ucraniano.  

© Valentyn Ogirenko / Reuters

"A situação com o incêndio florestal em torno da central de Chernobil agravou-se. As chamas atacam de novo a zona arborizada em direção à central nuclear", referiu na sua página do Facebook o ministro do Interior Arsen Avakov.  

O mesmo responsável explicou que as fortes rajadas de vento criaram uma ameaça de propagação do fogo numa zona situada a 20 quilómetros da central".  

"O fogo cobre uma superfície de 400 hectares de floresta. A Guarda nacional e unidades do ministério do Interior estão em estado de alerta", precisou.   

O primeiro-ministro, Arseniy Yatsenyuk, convocou os responsáveis pelas situações de emergência, dois dias após o 29.º aniversário do acidente com o quarto reator da central de Chernobil, que se assinalou no domingo.  

Antes, o ministro para as situações de emergência, Zorian Shkiriak, tinha assegurado que o incêndio não ameaçava Chernobil nem provocaria o aumento dos níveis de radiação na zona, ao garantir que o fogo tinha sido contido.  

Cerca de 200 pessoas estavam envolvidas no combate ao incêndio e dispunham de 30 camiões cisterna, helicópteros e aviões. 

No domingo, o Presidente ucraniano Petro Poroshenko apelou à ajuda internacional para impedir que uma repetição da catástrofe de Chernobil, uma central nuclear situada perto da fronteira com a Bielorrússia. 

Duas pessoas morreram diretamente devido à explosão do reator em 26 de abril de 1986 e outras 29, na maioria bombeiros, nos três meses seguintes, devido à radiação. 

Cerca de 600.000 pessoas que participaram nos trabalhos de reparações e de descontaminação receberam doses de radiação nocivas para a saúde. 


Lusa
  • Coreia do Norte lança novo míssil balístico

    Mundo

    O Pentágono detetou esta sexta-feira mais um lançamento de um míssil balístico por parte da Coreia do Norte. O primeiro-ministro japonês já confirmou o lançamento, que terá atingido a zona económica exclusiva, no Mar do Japão.

  • Menino perdido na Praia da Luz foi levado à GNR por turista
    1:11

    País

    Um menino inglês, de sete anos, esteve desaparecido na quinta-feira na Praia da Luz, no Algarve, depois de se ter perdido dos pais. A GNR colocou duas equipas de investigação no local, mas ao fim de uma hora e meia o rapaz apareceu na esquadra de Lagos acompanhado por um turista a quem terá pedido ajuda.

  • Mais viagens mas menos turistas de Portugal
    1:22

    País

    Os residentes em Portugal - sejam portugueses ou estrangeiros - realizaram quatro milhões de viagens turísticas, só no primeiro trimestre do ano. Um aumento de mais de 6% nas viagens dentro do país face ao período homólogo e de mais de 15% nas viagens para fora, de avião. O estudo é do INE, o Instituto Nacional de Estatística, que permite fazer o retrato mais claro de quem viaja e porquê.

  • Algarve sozinho gera metade dos bens transacionáveis em Portugal
    4:14

    SIC 25 Anos

    O Algarve quase não tem indústria e os especialistas consideram que é excessivamente dependente do turismo. Ainda assim, sozinho contribui com metade do que Portugal gera em bens transacionáveis. A região tem problemas graves, como a falta de médicos e um custo de vida muito alto, mas continua a atrair a maior parte dos turistas e muitos estrangeiros decidem mesmo escolher a região para viver.