sicnot

Perfil

Mundo

Incêndio florestal avança em direção à central nuclear de Chernobil

Um incendio numa zona florestal do norte da Ucrânia está a avançar em direção à central nuclear de Chernobil, cenário da maior catástrofe nuclear da história, informou hoje o ministério do Interior ucraniano.  

© Valentyn Ogirenko / Reuters

"A situação com o incêndio florestal em torno da central de Chernobil agravou-se. As chamas atacam de novo a zona arborizada em direção à central nuclear", referiu na sua página do Facebook o ministro do Interior Arsen Avakov.  

O mesmo responsável explicou que as fortes rajadas de vento criaram uma ameaça de propagação do fogo numa zona situada a 20 quilómetros da central".  

"O fogo cobre uma superfície de 400 hectares de floresta. A Guarda nacional e unidades do ministério do Interior estão em estado de alerta", precisou.   

O primeiro-ministro, Arseniy Yatsenyuk, convocou os responsáveis pelas situações de emergência, dois dias após o 29.º aniversário do acidente com o quarto reator da central de Chernobil, que se assinalou no domingo.  

Antes, o ministro para as situações de emergência, Zorian Shkiriak, tinha assegurado que o incêndio não ameaçava Chernobil nem provocaria o aumento dos níveis de radiação na zona, ao garantir que o fogo tinha sido contido.  

Cerca de 200 pessoas estavam envolvidas no combate ao incêndio e dispunham de 30 camiões cisterna, helicópteros e aviões. 

No domingo, o Presidente ucraniano Petro Poroshenko apelou à ajuda internacional para impedir que uma repetição da catástrofe de Chernobil, uma central nuclear situada perto da fronteira com a Bielorrússia. 

Duas pessoas morreram diretamente devido à explosão do reator em 26 de abril de 1986 e outras 29, na maioria bombeiros, nos três meses seguintes, devido à radiação. 

Cerca de 600.000 pessoas que participaram nos trabalhos de reparações e de descontaminação receberam doses de radiação nocivas para a saúde. 


Lusa
  • "Fiquei absolutamente perplexo com a escolha de Elina Fraga"
    0:43

    País

    Rogério Alves diz que ficou perplexo com a escolha de Elina Fraga para a vice-presidência do PSD. Em declarações à TSF e Diário de Notícias, o antigo bastonário da Ordem dos Advogados lembra as divergências com o governo de Passos Coelho, sobretudo em matérias de justiça.

  • Manifestação contra mina de urânio junta milhares em Salamanca
    1:39
  • Assalto a Tancos e roubo de armas da PSP podem estar relacionados
    1:24

    País

    O assalto a Tancos e o roubo de armas da PSP, três recuperadas na semana passada, podem estar relacionados. O semanário Expresso avançou este sábado que há suspeitos de terem participado nos dois assaltos e o grupo, ou parte dele, atua principalmente do Algarve, com possíveis ligações a outras organizações espalhadas pelo país ou até transacionais.

  • Cessar-fogo de 30 dias na Síria
    2:07