sicnot

Perfil

Mundo

Navio da empresa Maersk desviado para o Irão pela marinha iraniana

Um cargueiro da empresa Maersk com pavilhão das ilhas Marshall foi hoje desviado junto ao estreito de Ormuz para um porto iraniano pela marinha do Irão, anunciou o Pentágono.

Pelo menos cinco navios iranianos ordenaram ao Maersk Tigris, que não tinha cidadãos norte-americanos a bordo, que se dirigisse para a ilha iraniana de Larak, indicou a mesma fonte, precisando que os Estados Unidos estão a acompanhar de perto a situação.

O capitão do cargueiro "rejeitou" a ordem e um dos navios iranianos "disparou tiros" de advertência sobre a proa do Maersk Tigris, disse o porta-voz do Pentágono, coronel Steven Warren.

O navio mercante "obedeceu então à ordem iraniana e seguiu para águas iranianas perto da ilha Larak", acrescentou Warren. 

O Comando Militar Central Norte-Americano enviou um contratorpedeiro para a zona e caças militares estão a observar a situação, referiu. 

Segundo o Pentágono, o contratorpedeiro recebeu ordens "para avançar rapidamente para a localização mais próxima do Maersk Tigris".

O incidente ocorreu pelas 09:00 TMG (10:00 de Lisboa) no estreito de Ormuz, em águas territoriais iranianas.

O confronto surgiu numa altura em que estão elevadas as tensões na região, depois de a Arábia Saudita e os seus aliados do Golfo realizarem ataques aéreos no Iémen contra os rebeldes 'huthi', apoiados pelo Irão.

Os Estados Unidos estão a fornecer informações secretas e reabastecimento de combustível em voo à coligação liderada pelos sauditas.

Lusa

  • A morte das sondagens foi ligeiramente exagerada

    Opinião

    Um atentado sem efeitos eleitorais, sondagens que acertaram em praticamente tudo, inexistência do chamado eleitorado envergonhado. E um candidato que se situa no centro político com fortíssimas hipóteses de vencer a segunda volta. As presidenciais francesas tiveram uma chuva de acontecimentos anormais, mas acabam por ser um choque de normalidade. Pelo menos até agora...

    Ricardo Costa

  • Fuga de Vale de Judeus em junho de 1975 no Perdidos e Achados
    0:36

    Perdidos e Achados

    Prisão Vale de Judeus, final de tarde de domingo, dia 29 de junho de 1975. O plano da fuga terá sido desenhado por uma vintena de homens. Serrada a presiana metálica era preciso passar, para fora do edifício, as cabeceiras dos beliches onde os presos dormiam. Ao longo de cerca de uma hora 89 detidos, agentes da PIDE/DGS, a Polícia Internacional e de Defesa do Estado português extinta depois da revolução de 1974, fogem do estabelecimento prisional.

    Hoje no Jornal da Noite

  • Pj ainda não fez detenções relacionadas com atropelamento de adepto italiano
    1:52

    Desporto

    As autoridades policiais confirmaram à SIC que o atropelamento que fez este sábado uma vítima mortal, junto ao Estádio da Luz, não terá sido acidental. A Policia Judiciária já saberá quem foi o autor do atropelamento. O homem faria parte do grupo de adeptos do Benfica, que se envolveram em confrontos com adeptos do Sporting.