sicnot

Perfil

Mundo

Organização Mundial de Saúde apresenta plano para atingir o nível "Ébola zero"

A Organização Mundial de Saúde (OMS) apresentou hoje um plano de luta contra o Ébola que tem como objetivo principal identificar as cadeias de transmissão do vírus para atingir um nível de "Ébola zero".

(Arquivo)

(Arquivo)

SIC

"Ainda é necessário fazer um esforço considerável para quebrar todas as cadeias de transmissão nos países afetados, impedir a propagação da doença nos países vizinhos e reativar de maneira eficaz os serviços básicos de saúde", afirma-se no "plano estratégico" da OMS, com 28 páginas. 

De acordo com os últimos números da OMS, foram contaminadas pelo vírus 26.300 pessoas, das quais morreram 10.900, especialmente na Guiné-Conacri, Libéria e Serra Leoa.

O documento sublinha o esforço "sem precedentes" que foi lançado no verão passado e que reduziu consideravelmente a escalada da epidemia, com apenas alguns casos semanais desde o início do ano, quando em outubro passado se registavam 800 casos por semana.

A Libéria, o país mais afetado, não relatou mais nenhum caso desde o fim de março e prepara-se para declarar em maio o fim da epidemia.

No entanto, a OMS lembra que o combate não terminará até que o vírus seja completamente vencido: "um elevado nível de contágio persiste nas regiões ocidentais da Guiné-Conacri e da Serra Leoa", afirma a organização.

"É essencial limitar a propagação do vírus nas zonas costeiras nestes países antes do início da época das chuvas", dentro de poucas semanas, acrescenta.

A organização está particularmente preocupada com o aparecimento de novos casos de pessoas que aparentemente não estiveram em contacto com outras infetadas ou que não possam estar ligadas a uma cadeia de transmissão identificada.

"A prioridade é identificar e isolar todos os casos novos de agora até final de maio e confirmar que eles têm origem em cadeias de transmissão conhecidas", afirma-se no plano da OMS.


Lusa

  • As camisolas de Natal da família real britânica

    Mundo

    O espírito natalício invadiu ontem o Museu Madame Tussauds, em Londres. Foram reveladas as novas figuras de cera da família real britânica - cada membro enverga uma camisola de espírito festivo, com cãezinhos "reais" e "gingerbreadmen" de gosto duvidoso.

  • Os dias na Terra estão a ficar mais longos

    Mundo

    Os dias estão a tornar-se mais longos, mas impercetivelmente, porque vão ser precisos 6,7 milhões de anos para aumentarem um minuto, segundo um estudo publicado quarta-feira pela Proceedings A da Royal Society britânica.

  • As novas rotas da TAP em 2017
    1:59

    Economia

    No próximo ano, a TAP vai passar a voar para o Canadá. Além de Toronto, a companhia aérea vai também abrir cinco novas rotas para a Europa e aumentar algumas frequências. Fique a conhecer quais são.

  • Leica: a marca lendária entre os fotógrafos
    5:54