sicnot

Perfil

Mundo

Exclusão de homossexuais como dadores de sangue apenas sob "condições restritas"

O Tribunal de Justiça da União Europeia considera que a exclusão permanente de homossexuais como dadores de sangue, em França, pode justificar-se mas sob "condições restritas". A sentença foi anunciada esta manhã e prevê apenas homens homossexuais. 

Tribunal de Justiça da União Europeia, Luxemburgo (AP/ Arquivo)

Tribunal de Justiça da União Europeia, Luxemburgo (AP/ Arquivo)

ASSOCIATED PRESS

Para o Tribunal, a proibição justifica-se caso os dadores tenham um risco alto de contrair doenças infecciosas graves e caso não existam meios para evitar novas infecções.

 

O Tribunal afirmou que as autoridades devem estabelecer se há outros meios de prevenir que homens infetados sejam dadores de sangue, como a realização de testes prévios, e considerou que a legislação pode discriminar os homens homossexuais.

 

Os juízes analisaram dados relativos a 2003 e 2008 que mostram que a maioria das infecções com o vírus da Sida, em França, estava relacionada com relações sexuais entre homens do mesmo sexo. A decisão final deve agora ser tomada pelo Tribunal de Estrasburgo.

  • Congresso do PS começa hoje na Batalha

    País

    O 22.º Congresso do PS começa hoje, na Batalha, distrito de Leiria, e durante o qual o secretário-geral, António Costa, deverá defender uma linha de continuidade estratégica, procurando, em simultâneo, projetar desafios estruturais que se colocam ao país.

  • Gonçalo Guedes: o menino franzino que jogava mais que os outros em Benavente
    8:47
  • Juiz impede acesso a informações bancárias e e-mails de António Mexia
    1:50

    País

    No inquérito crime que investiga a EDP, continua um braço de ferro entre o Ministério Público e o juiz de instrução. O magistrado voltou a negar o acesso a informações bancárias e a e-mails de António Mexia, que constavam dos processos da Operação Marquês e do universo Espírito Santo.

  • Universidade de Coimbra não retira Honoris Causa a Lula
    3:30
  • Estudo acaba com teorias da conspiração sobre a morte de Hitler

    Mundo

    Existem algumas versões sobre o desaparecimento do ditador nazi, Adolf Hitler. Há quem diga que viajou para um país da América do Sul, outros acreditam que está escondido na Antártida e há até quem vá mais longe e acredita que estaria na Lua. Mas, teorias da conspiração à parte, a história oficial diz que Hitler suicidou-se num bunker, em Berlim, Alemanha.

    SIC