sicnot

Perfil

Mundo

Exército da Nigéria liberta 293 raparigas e mulheres raptadas pelo Boko Haram

O Exército da Nigéria anunciou hoje a libertação de 200 raparigas e 93 mulheres sequestradas pelo grupo terrorista Boko Haram no bosque de Sambisa, considerado como o bastião deste grupo jihadista.

© Afolabi Sotunde / Reuters

"Não podemos confirmar se as raparigas de Chibok (219 menores sequestradas há quase um ano pelo grupo) estejam entre as libertadas, assinalaram as autoridades nigerianas na sua conta oficial na rede Twitter, citada pela agência noticiosa Efe.

O porta-voz do Exército, Chris Olukolade, assegurou que as vítimas estão a ser submetidas a um processo de identificação que determinará se se tratam das raparigas de uma escola de Chibok, raptadas há um ano, a 14 de abril de 2014. 

Desde o lançamento de uma ofensiva conjunta com as tropas dos Camarões, do Chade e do Níger, a 14 de fevereiro passado, o Exército nigeriano registou o que é classificado como um "notável êxito" no combate ao Boko Haram, como a libertação de 60 cidades tomadas pelo grupo islamita em três Estados do norte do país. 

Fontes militares asseguram que a invasão do bosque de Sambisa poderá ser o culminar da ofensiva conjunta.

O grupo extremista nigeriano, que ameaça o Governo do seu país e que controla amplas áreas do norte do país (de maioria muçulmana), acaba de jurar fidelidade ao grupo terrorista autoproclamado Estado Islâmico, que proclamou um "califado" em zonas do Iraque e da Síria.

O Exército já deixou em outras ocasiões anúncios referentes às menores de Chibok, como um cessar-fogo feito público em outubro passado e que incluía a libertação imediata das raparigas.


Lusa