sicnot

Perfil

Mundo

Britânica no corredor da morte na Indonésia receia ser executada em breve

Uma mulher britânica condenada à morte na Indonésia por tráfico de droga criticou a execução "sem sentido e brutal" de dois australianos e manifestou receio de ser a próxima a enfrentar o pelotão de fuzilamento.

Achmad Ibrahim

Os traficantes Andrew Chan e Myuran Sukumaran foram executados na quarta-feira juntamente com outros cinco estrangeiros e um indonésio, apesar da onda de críticas da comunidade internacional e de súplicas por parte das famílias.

Lindsay Sandiford, que se encontra na mesma prisão onde estiveram os australianos em Bali, disse que os dois eram "homens reabilitados, bons homens que transformaram a vida das pessoas à sua volta". 

"As suas mortes sem sentido e brutais deixaram o mundo como um lugar mais pobre", disse através de um comunicado disponibilizado hoje à AFP.

A BBC citou o advogado da britânica, que disse que Sandiford receia ser a próxima a ser executada, numa altura em que o Presidente indonésio, Joko Widodo, lança uma campanha contra as drogas, defendendo que se trata de uma emergência nacional.


  • "Oposição angolana deve atualizar-se"
    0:53

    Mundo

    Alexandra Simeão, antiga vice-ministra da Educação em Angola, mostra-se surpreendida com a rapidez das mudanças introduzidas por João Lourenço no país. A analista política disse ainda à SIC que estas mudanças são uma oportunidade para a oposição angolana se profissionalizar e atualizar.

  • "Estamos vivos"
    11:41
  • Notas e moedas têm os dias contados?
    6:27