sicnot

Perfil

Mundo

Dez condenados a 25 anos de prisão por envolvimento no ataque a Malala

Um tribunal paquistanês condenou 10 homens a 25 anos de prisão por envolvimento no ataque de 2012 à jovem ativista Malala Yousafzai, conhecida por fazer campanha contra os esforços talibãs para negar educação a raparigas.

© Suzanne Plunkett / Reuters

Os talibãs paquistaneses reinvindicaram a responsabilidade do atentado que aconteceu quando Malala ia da escola para casa, em Swat, no noroeste da capital, Islamabad. A polícia acredita que o atirador escapou através da fronteira para o Afeganistão.

Estas foram as primeiras condenações do ataque.

Recorde-se que Malala ficou gravemente ferida e foi levada de helicóptero para a Grã-Bretanha, onde vive agora. Dois outros estudantes ficaram feridos.

Desde então, Malala tornou-se uma embaixadora global do direito à educação para todas as crianças. Ganhou, por isso, o Prémio Nobel da Paz em 2014.

Malala O militantes paquistaneses dos talibã reinvindicaram a responsabilidade do atentado que aconteceu quando Malala ia da escola para casa em Swat, no noroeste da capital, Islamabad. A polícia acredita que o atirador escapou através da fronteira para o Afeganistão.

Estas foram as primeiras condenações do ataque.

Recorde-se que Malala ficou gravemente ferida e foi levada de helicóptero para a Grã-Bretanha, onde vive agora. Dois outros estudantes ficaram feridos.

Desde então, Malala tornou-se uma embaixadora global do direito à educação para todas as crianças. Ganhou, por isso, o Prémio Nobel da Paz em 2014.

Malala Yousafzai não pode regressar à sua terra natal por causa de ameaças de morte dos talibã.

  • O fim do julgamento do caso BPN, seis anos depois
    2:26

    País

    O antigo presidente do BPN José Oliveira Costa tentou adiar o fim do julgamento principal do caso com um recurso para o Tribunal Constitucional. Apesar disso, a leitura do acórdão continua marcada para esta quarta-feira, quase seis anos e meio depois de os 15 arguidos se terem sentado pela primeira vez no banco dos réus.

  • José Oliveira Costa, o rosto do buraco financeiro do BPN
    3:04

    País

    José Oliveira Costa foi o homem forte do BPN durante 10 anos e tornou-se o rosto do gigantesco buraco financeiro. Manteve-se em silêncio durante todo o julgamento, mas falou aos deputados da comissão de inquérito, para negar qualquer envolvimento no escândalo que fez ruir o BPN.

  • Saída do Procedimento por Défice Excessivo marca debate no Parlamento
    1:40
  • Filhos tentam anular casamento de pai de 101 anos

    País

    O casamento de um homem de 101 anos com uma mulher com metade da idade, em Bragança, está a ser contestado judicialmente pelos filhos do idoso, que acusam aquela que era empregada da família de querer ser herdeira.