sicnot

Perfil

Mundo

Juncker espera esclarecimento alemão sobre acusões de espionagem por conta dos EUA

O presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, afirmou hoje em Bruxelas esperar que a Alemanha esclareça as suspeitas de os seus serviços secretos terem espiado, por conta dos EUA, funcionários europeus.

 Jean-Claude Juncker, presidente da Comissão Europeia (Reuters/ Arquivo)

Jean-Claude Juncker, presidente da Comissão Europeia (Reuters/ Arquivo)

© Ints Kalnins / Reuters

"Não sei o que se passou, devem ser as autoridades alemãs a tratar do assunto e imagino que o farão", acrescentou Juncker, questionado por jornalistas sobre o caso.

Segundo a imprensa alemã, os serviços secretos do país terão ajudado a Agência de Segurança Nacional norte-americana (NSA, na sigla em inglês) a espiar altos funcionários em Paris e Bruxelas.

Segundo o diário Süddeutsche Zeitung (SZ), terão sido escutados altos funcionários do Ministério dos Negócios Estrangeiros e da Presidência da República franceses, bem como da Comissão Europeia.



Lusa
  • A Verdade sobre a Mentira
    35:13
  • Elemento dos Super Dragões com medida de coação mais gravosa
    1:37

    Desporto

    Os seis arguidos da Operação Jogo Duplo, que investiga crimes de corrupção e viciação de resultados na II Liga de futebol, saíram em liberdade. A medida de coação mais gravosa é para um membro da claque Super Dragões, que terá de pagar uma caução de 5 mil euros.

  • "A Venezuela sofreu um Madurazo"
    0:32
  • "Leiam os meus lábios. Não!"
    0:12

    Mundo

    Vladimir Putin participou esta quinta-feira numa conferência, no Ártico. Questionado sobre se a Rússia tinha interferido nas últimas eleições dos Estados Unidos da América, o Presidente voltou a negar qualquer interferência, com uma frase que pensava pertencer a Ronald Reagan, mas que na verdade foi proferida por George Bush.

  • A provocação de Juncker a Trump
    0:40

    Mundo

    Jean-Claude Juncker lançou esta quinta-feira uma provocação a Donald Trump. No último dia do congresso do PPE, o presidente da Comissão Europeia disse que, se Trump incentivar outros países a sair da União Europeia, ele próprio vai apoiar a independência do Ohio e do Texas