sicnot

Perfil

Mundo

Três mortos, 10 feridos e três desaparecidos em ataque a helicóptero militar no México

Três militares morreram, 10 ficaram feridos e três estão desaparecidos no estado de Jalisco, México, em consequência de um ataque de um grupo armado ao helicóptero onde seguiam, revelou o Governo mexicano.

De acordo com a secretaria de Defesa daquele país, um helicóptero com 18 militares a bordo fazia uma viagem de reconhecimento aéreo, no âmbito do combate ao narcotráfico, tendo localizado um grupo de veículos com elementos armados que abriram fogo sobre o aparelho.

Por causa dos disparos, foi feita uma aterragem de emergência do helicóptero.

Três militares morreram, dez outros e dois agentes da polícia federal ficaram feridos e há ainda três soldados que estão por localizar.

Nas buscas no terreno foram identificados quatro veículos, abandonados pelos autores dos disparos.

O ataque acontece num momento de violência em vários locais na região oeste do México, sobretudo por causa do narcotráfico. 

Entre Autlan e Guadalajara, segunda maior cidade do México, foram bloqueadas hoje várias vias de ligação com autocarros e camiões incendiados, incidentes atribuídos aos narcotraficantes em resposta a detenções de líderes de produção de estupefacientes.

Lusa
  • Autarca garante que não houve "touros de fogo"

    País

    O presidente da Câmara de Benavente disse esta segunda-feira à Lusa que a atividade "touros de fogo" foi retirada do programa da Festa da Amizade depois de recebido um parecer desfavorável da Direção-Geral de Veterinária.

  • Presidente do Brasil formalmente acusado de corrupção

    Mundo

    O Procurador-Geral da República do Brasil apresentou na noite de segunda-feira ao Supremo Tribunal Federal uma denúncia contra o Presidente Michel Temer e o ex-deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR) pelo crime de corrupção passiva.

  • Reconquista de Mossul ao Daesh pode estar para breve
    1:27
  • Homem fala ao telefone com o filho que pensava estar morto

    Mundo

    Um norte-americano que tinha estado presente no funeral do filho recebeu, 11 dias depois, uma chamada telefónica de um homem que o pôs em contacto... com o filho que havia enterrado semana e meia antes. Tudo por causa de um erro do gabinete de medicina legal.