sicnot

Perfil

Mundo

Forças israelitas dispersaram manifestação de jornalistas palestinianos

Forças do exército israelita dispersaram hoje em Belém, na Cisjordânia, uma manifestação de jornalistas palestinianos, convocada no âmbito do Dia Internacional da Liberdade de Imprensa, que se comemora no domingo, noticiou hoje a agência espanhola Efe. 

© Mohamad Torokman / Reuters

"O exército israelita lançou gases lacrimogéneos e balas de borracha contra os jornalistas que se manifestavam no ponto militar 300, a norte de Belém", disseram à Efe fontes palestinianas, que acrescentaram que o líder do grupo de jornalistas, Abdel Naser Elnajar, e outro membro do grupo ficaram com ferimentos ligeiros nas pernas.

Um número indeterminado de manifestantes também sofreu as consequências do gás lacrimogéneo lançado pelas forças israelitas, acrescentaram.

A manifestação foi convocada para o local que liga Belém a Jerusalém, em protesto contra as restrições impostas pelos israelitas aos jornalistas palestinianos, nomeadamente a proibição de se moverem livremente nas cidades palestinianas.

Por ocasião do Dia Internacional da Liberdade de Imprensa, o Clube de Prisioneiros da Autoridade Nacional Palestiniana (ANP) informou que Israel tem detidos 16 jornalistas palestinianos, a maioria devido aos seus trabalhos jornalísticos.

Em comunicado, a associação que agrega os jornalistas palestinianos pede à comunidade internacional e às instituições no sentido de atuarem para que sejam retiradas as restrições à liberdade de imprensa na Cisjordânia e em Jerusalém Oriental, assim como para que Israel liberte os jornalistas detidos.

Lusa
  • BE diz que é urgente preparar o país para a saída do euro
    1:10

    País

    Catarina Martins diz que é urgente preparar o país para o cenário de saída do euro. No final da reunião da mesa nacional do Bloco de Esquerda, a coordenadora do partido criticou o encontro de líderes europeus em Roma e disse ainda que a Europa da convergência chegou ao fim.

  • "Mais UE não significa mais Europa"
    0:50

    País

    O secretário-geral do PCP insiste nas críticas à União Europeia. Um dia depois da comemoração dos 60 anos do Tratado de Roma, Jerónimo de Sousa defendeu, no Seixal, que o modelo europeu está esgotado e prejudica vários países, incluindo Portugal.

  • Aplicação WhatsApp acusada de permitir conversas secretas entre terroristas
    1:45
  • "Um Lugar ao Sol"
    17:05
    Perdidos e Achados

    Perdidos e Achados

    SÁBADO NO JORNAL DA NOITE

    O Perdidos e Achados foi conhecer como eram as férias de outros tempos. Quando o Estado Novo controlava o lazer dos trabalhadores e criava a ilusão de um país exemplar. Na Costa de Caparica, onde é hoje o complexo do INATEL estava instalada a maior colónia de férias do país, chamava-se "Um Lugar ao Sol".