sicnot

Perfil

Mundo

Forças israelitas dispersaram manifestação de jornalistas palestinianos

Forças do exército israelita dispersaram hoje em Belém, na Cisjordânia, uma manifestação de jornalistas palestinianos, convocada no âmbito do Dia Internacional da Liberdade de Imprensa, que se comemora no domingo, noticiou hoje a agência espanhola Efe. 

© Mohamad Torokman / Reuters

"O exército israelita lançou gases lacrimogéneos e balas de borracha contra os jornalistas que se manifestavam no ponto militar 300, a norte de Belém", disseram à Efe fontes palestinianas, que acrescentaram que o líder do grupo de jornalistas, Abdel Naser Elnajar, e outro membro do grupo ficaram com ferimentos ligeiros nas pernas.

Um número indeterminado de manifestantes também sofreu as consequências do gás lacrimogéneo lançado pelas forças israelitas, acrescentaram.

A manifestação foi convocada para o local que liga Belém a Jerusalém, em protesto contra as restrições impostas pelos israelitas aos jornalistas palestinianos, nomeadamente a proibição de se moverem livremente nas cidades palestinianas.

Por ocasião do Dia Internacional da Liberdade de Imprensa, o Clube de Prisioneiros da Autoridade Nacional Palestiniana (ANP) informou que Israel tem detidos 16 jornalistas palestinianos, a maioria devido aos seus trabalhos jornalísticos.

Em comunicado, a associação que agrega os jornalistas palestinianos pede à comunidade internacional e às instituições no sentido de atuarem para que sejam retiradas as restrições à liberdade de imprensa na Cisjordânia e em Jerusalém Oriental, assim como para que Israel liberte os jornalistas detidos.

Lusa
  • As primeiras decisões do Presidente Trump
    1:39
  • "Há sobretudo um fosso entre o discurso que Trump faz e os de Obama"
    6:13

    Opinião

    Cândida Pinto e Ricardo Costa analisaram a tomada de posse de Donald Trump. O diretor de informação da SIC disse que o discurso de Trump "mexe com a sua base de apoio" e defende que "a grande questão não vai ser a relação com a Rússia, mas sim com a China". Já a Editora de internacional disse que o discurso foi "voltado para dentro, nacionalista, partidarista, com ataque à elite de Washington".

    Ricardo Costa e Cândida Pinto

  • Celebridades protestam contra Trump
    3:00

    Mundo

    Tem sido assim desde a campanha e continua. Grande parte da comunidade de artistas não está nada contente com o Presidente eleito. Vários artistas aproveitaram o dia da tomada de posse para se reunirem em Nova Iorque e protestarem contra Donald Trump.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Cantora brasileira conhecida pela "Lambada" terá sido assassinada
    1:25

    Mundo

    Terá sido assassinada a cantora brasileira conhecida em Portugal pela "lambada", um ritmo que marcou o fim dos anos 90. Foi encontrada carbonizada dentro do próprio carro depois de assaltada em casa. Três suspeitos suspeitos do homicídio da cantora Loalwa Braz foram já detidos.