sicnot

Perfil

Mundo

Forças israelitas dispersaram manifestação de jornalistas palestinianos

Forças do exército israelita dispersaram hoje em Belém, na Cisjordânia, uma manifestação de jornalistas palestinianos, convocada no âmbito do Dia Internacional da Liberdade de Imprensa, que se comemora no domingo, noticiou hoje a agência espanhola Efe. 

© Mohamad Torokman / Reuters

"O exército israelita lançou gases lacrimogéneos e balas de borracha contra os jornalistas que se manifestavam no ponto militar 300, a norte de Belém", disseram à Efe fontes palestinianas, que acrescentaram que o líder do grupo de jornalistas, Abdel Naser Elnajar, e outro membro do grupo ficaram com ferimentos ligeiros nas pernas.

Um número indeterminado de manifestantes também sofreu as consequências do gás lacrimogéneo lançado pelas forças israelitas, acrescentaram.

A manifestação foi convocada para o local que liga Belém a Jerusalém, em protesto contra as restrições impostas pelos israelitas aos jornalistas palestinianos, nomeadamente a proibição de se moverem livremente nas cidades palestinianas.

Por ocasião do Dia Internacional da Liberdade de Imprensa, o Clube de Prisioneiros da Autoridade Nacional Palestiniana (ANP) informou que Israel tem detidos 16 jornalistas palestinianos, a maioria devido aos seus trabalhos jornalísticos.

Em comunicado, a associação que agrega os jornalistas palestinianos pede à comunidade internacional e às instituições no sentido de atuarem para que sejam retiradas as restrições à liberdade de imprensa na Cisjordânia e em Jerusalém Oriental, assim como para que Israel liberte os jornalistas detidos.

Lusa
  • BE acusa direita de bloquear atual comissão à CGD
    1:37

    Caso CGD

    O Bloco de Esquerda acusa a oposição de estar a fazer tudo para impedir as conclusões da comissão de inquérito sobre a Caixa Geral de Depósitos que está em curso. Numa altura em que PSD e CDS já entregaram o requerimento para avançar com uma segunda comissão, Catarina Martins defende que ainda há muita coisa por apurar sobre o processo de recapitalização do banco público.

  • Visita de Costa a Angola pode estar em risco
    2:26

    País

    A visita de António Costa a Luanda poderá estar em risco devido à acusação da justiça portuguesa contra o vice-Presidente de Angola. O jornal Expresso avança que o comunicado com a reação dura do Governo angolano é apenas o primeiro passo e que pode até estar a ser preparado um conjunto de medidas contra Portugal. Para já, o primeiro-ministro português desvaloriza a ameaça e mantém a visita marcada para a primavera.