sicnot

Perfil

Mundo

Mais 253 imigrantes ilegais intercetados nas águas do Mediterrâneo

As autoridades francesas e espanholas intercetaram hoje um total de 253 imigrantes no Mediterrâneo, 217 perto da costa líbia, 25 a nordeste da ilha de Alborán e 11 no Estreito de Gibraltar, segundo as agências noticiosas France-Presse e EFE. 

© Darrin Zammit Lupi / Reuters

Um navio de patrulha em alto mar da marinha francesa, que integra o dispositivo da União Europeia para patrulha do Mediterrâneo, resgatou 217 náufragos que seguiam em três barcos perto da costa líbia.

Foram ainda sinalizados dois homens por suspeita de operarem como traficantes de imigrantes, devendo os imigrantes e os dois suspeitos ser entregues às autoridades italianas.

Esta tarde, uma equipa de Salvamento Marítimo, de Espanha, localizou, 25 milhas a nordeste da ilha de Alborán, um barco com 21 homens e quatro mulheres, todos aparentando estar de boa saúde.

Os imigrantes seguirão na embarcação "Guardamar Polimnia" até ao porto de Almeria, ao qual deverão chegar ao final da tarde.

Também hoje, mas pela manhã, a Guarda Civil de Ceuta intercetou, no Estreito de Gibraltar, um pequeno barco com 11 imigrantes subsaarianos a bordo, que se dirigia à costa de Cádis.

A intervenção das autoridades teve lugar após um alerta para a existência de uma embarcação que, pelas suas características, poderia transportar imigrantes clandestinos.

Uma vez intercetados, os imigrantes seguiram numa embarcação de Salvamento Marítimo para as instalações do Serviço Marítimo de Ceuta, onde os 11 homens com entre 20 e 35 anos - cinco oriundos da Guiné-Conacri, três da República do Congo e três da Costa do Marfim - foram entregues ao Corpo Nacional de Polícia.

Lusa
  • O fim do julgamento do caso BPN, seis anos depois
    2:26

    País

    O antigo presidente do BPN José Oliveira Costa tentou adiar o fim do julgamento principal do caso com um recurso para o Tribunal Constitucional. Apesar disso, a leitura do acórdão continua marcada para esta quarta-feira, quase seis anos e meio depois de os 15 arguidos se terem sentado pela primeira vez no banco dos réus.

  • José Oliveira Costa, o rosto do buraco financeiro do BPN
    3:04

    País

    José Oliveira Costa foi o homem forte do BPN durante 10 anos e tornou-se o rosto do gigantesco buraco financeiro. Manteve-se em silêncio durante todo o julgamento, mas falou aos deputados da comissão de inquérito, para negar qualquer envolvimento no escândalo que fez ruir o BPN.

  • Saída do Procedimento por Défice Excessivo marca debate no Parlamento
    1:40
  • Filhos tentam anular casamento de pai de 101 anos

    País

    O casamento de um homem de 101 anos com uma mulher com metade da idade, em Bragança, está a ser contestado judicialmente pelos filhos do idoso, que acusam aquela que era empregada da família de querer ser herdeira.