sicnot

Perfil

Mundo

Ártico está a entrar numa "nova era" com as alterações climáticas

As alterações no Oceano Ártico estão a ser tão profundas que toda a região está a entrar numa "nova era", afirmam cientistas noruegueses.

© Staff Photographer / Reuters

Imagem de satélite tirada a 17 de Setembro de 2014. A linha vermelha representa o limite que da área gelada entre 1981 e 2010.

Imagem de satélite tirada a 17 de Setembro de 2014. A linha vermelha representa o limite que da área gelada entre 1981 e 2010.

© NASA NASA / Reuters

Uma mudança na camada de gelo permanente em que a camada mais fina desaparece no Verão tem grandes implicações no ambiente. São estas alterações que uma equipa de cientistas do  Instituto Polar Norueguês quer determinar.

A bordo do navio científico "Lance", a equipa chegou a cerca de 800 km do Polo Norte nos meses mais frios do Inverno. Segundo explicou o diretor do Instituto Jan-Gunnar Winther à BBC, é medindo o que se passa com o gelo durante o Inverno que se podem tirar conclusões e definir cenários futuros.

"Não temos quase dados nenhuns sobre o Oceano Ártico no Inverno - com algumas excepções - por isso esta informação é muito importatnte para percebermos o processo quando o gelo está a congelar no início do Inverno e também aqui estaremos quando começar a derreter no Verão", disse Jan-Gunnar Winther.

Por isso, recolher dados de como está o gelo agora vai ajudar a melhorar os modelos climáticos o que, por sua vez, ajudará a fazer melhor as projecções sobre as alterações climáticas.

Esta investigação norueguesa surge na sequência da divulgação dos resultados de cientistas norte-americanos de que a superfície gelada do Oceano Ártico no Inverno 2014/2015 registou a 25 de fevereiro um  mínimo histórico.
 





  • Caçadores de auroras boreais
    4:12

    Mundo

    Dois realizadores passaram três meses num dos locais mais inóspitos do planeta para filmar as Luzes do Norte, também conhecidas por Aurora Boreal, no ártico norueguês. O resultado vai dar origem a um documentário.

  • Explorador polar britânico partilha emoções das viagens aos polos
    3:12

    País

    Foi um dos convidados internacionais da 6ª Conferência Polar portuguesa. Antony Jinman, explorador polar britânico, já fez 16 expedições ao Ártico e à Antártida. Este ano esquiou sozinho mais de 1300 quilómetros até ao Pólo Sul geográfico, em apenas 47 dias, e interagiu com mais de 8 mil alunos de 63 escolas. O objetivo deste aventureiro, que falou com a SIC no Porto, é inspirar os mais jovens a conhecer e conservar o mundo natural.

  • Portugueses lançam projeto que estuda ambiente das regiões polares
    2:23

    País

    Projeto 3D Antártida é este o nome do estudo do ambiente dos polos levado a cabo por um grupo de cientistas portugueses Instituto de Geografia de Ordenamento do Território e do Instituto Superior Técnico da Universidade de Lisboa. Para tal, os investigadores lançaram uma campanha de financiamento coletivo para a aquisição um veículo aéreo não tripulado, para fotografia e cartografia na Antártida e no Ártico. Para estes cientistas, o Projeto 3D Antártida será num passo importante para a investigação científica nacional em diferentes frentes, como a das alterações climáticas ou da poluição que chega a locais tão remotos.

  • Família perde tudo na aldeia de Queirã
    2:32
  • Temperaturas sobem no fim de semana, risco de incêndio aumenta
    1:08

    País

    A chuva que caiu nos últimos dias não deverá ter impactos relevantes na dominuição da seca e, por isso, o risco de incêndios vai voltar a aumentar com nova subida das temperaturas. Os termómetros podem chegar aos 30 graus entre domingo e quarta-feira.

  • Não me parece o melhor princípio político, mas percebo que António Costa queira ter junto de si, sobretudo em tempos difíceis, os mais próximos. Os homens de confiança pessoal e política. Em plena tempestade, o primeiro-ministro chamou dois amigos de longa data, ex-colegas da Faculdade de Direito, Eduardo Cabrita e Pedro Siza Vieira. E eles não disseram que não.

    Bernardo Ferrão