sicnot

Perfil

Mundo

Jean Marie Le Pen considera sua suspensão da Frente Nacional como ato criminoso

O líder histórico da extrema-direita francesa, Jean Marie Le Pen, classificou hoje como um "ato criminoso" a sua suspensão da Frente Nacional, liderada pela sua filha Marine Le Pen.

© Philippe Wojazer / Reuters

"É um ato criminoso. Manifesto o desejo de que Marine Le Pen me devolva o meu nome", disse Jean Marie Le Pen, de 86 anos.

O cofundador da Frente Nacional disse também estar disposto a utilizar "todos os meios" para contrariar uma decisão que "indigna" os apoiantes do partido.

Jean-Marie Le Pen foi hoje "suspenso" da Frente Nacional (FN) por causa das polémicas declarações feitas em abril sobre o holocausto e a imigração.

O comunicado avança que o partido vai convocar uma assembleia partidária "nos próximos três meses" para decidir se lhe será retirado o seu atual estatuto de presidente honorário do partido. 

Jean-Marie Le Pen está em conflito aberto com a sua filha Marine, que voltou a desafiar a 2 de abril ao retomar as declarações sobre as câmaras de gás, um "detalhe" da História na sua perspetiva. Alguns dias mais tarde, criticou a democracia e insistiu na necessidade de "salvar a Europa boreal e o mundo branco". 









Lusa
  • António Costa evita perguntas sobre estágios não remunerados
    1:55
  • "É evidente que não fecho a porta ao Eurogrupo"
    1:38

    Economia

    O ministro das Finanças diz que não fecha a porta ao Eurogrupo. A declaração é feita numa entrevista ao semanário Expresso. No entanto, Mário Centeno deixa a ressalva que qualquer ministro das Finanças do Eurogrupo pode ser presidente.

  • Trump adia decisão sobre permanência nos acordos de Paris
    1:48
  • Raízes de ciência e rebentos de esperança
    14:14