sicnot

Perfil

Mundo

Pelo menos um morto e 15 feridos em atentado suicida em Cabul

Pelo menos uma pessoa morreu e 15 outras ficaram feridas hoje em Cabul na sequência de um atentado bombista suicida perpetrado contra um autocarro, informaram as autoridades afegãs.

© Omar Sobhani / Reuters

Um homem com um colete armadilhado fez-se explodir junto a um autocarro que transportava funcionários do gabinete do procurador-geral para o trabalho, na baixa da capital do Afeganistão.

O Ministério do Interior afegão "condenou veementemente" o ataque, confirmando que um civil morreu e 15 outros ficaram feridos.   

"Estes ataques (...) demonstram um elevado nível de atrocidade por parte dos terroristas contra civis inocentes e indefesos", refere fonte do ministério em comunicado.

O atentando surge depois de, domingo passado, uma delegação afegã, composta por 20 membros, ter efetuado dois dias de "discussões abertas" com os representantes dos talibãs no Qatar, no mais recente esforço para colocar um ponto final no conflito afegão.

A autoria do atentado foi reivindicada pelos talibãs, através da sua conta na rede social Twitter, que afirmaram que 40 pessoas morreram ou ficaram feridas.

Os talibãs iniciaram a "ofensiva da primavera" com ataques em todo o Afeganistão no passado dia 24 de abril, numa altura em que as forças da NATO estão a retirar da linha da frente.

A NATO anunciou, em dezembro passado, o fim da sua missão de combate no Afeganistão (ISAF), substituída desde janeiro pela operação Apoio Decidido, com cerca de 4.000 soldados envolvidos em missões de assistência e recrutamento dos corpos de segurança afegãos.

Em paralelo, os Estados Unidos prosseguem a sua "missão antiterrorista" no país islâmico, com 9.800 soldados, devendo prolongar a sua presença para além de 2015.



Lusa
  • Passos acusa Governo de "sacudir água do capote"

    País

    O líder do PSD, Pedro Passos Coelho, acusou este sábado o Governo de "sacudir a água do capote" para não assumir a responsabilidade pelo que está a ser decidido, usando uma política de comunicação que considerou ser um "embuste".

  • Quase 200 polícias solidários com agentes acusados
    2:29

    País

    Perto de 200 polícias manifestaram-se este sábado na sede da PSP em Alfragide, em solidariedade com os 18 agentes acusados no processo Cova da Moura. O Sindicato Nacional de Polícia associou-se ao protesto e diz existir um aproveitamento político do caso.

  • Polícias ameaçam com protestos no arranque do campeonato
    1:24

    País

    Os agentes da PSP ameaçam boicotar a presença nos jogos do campeonato da Primeira e Segunda ligas que começam em 15 dias. Os agentes colocam em causa o atual modelo de policiamento no futebol, que faz com que muitos dos profissionais da PSP trabalhem sem remuneração em dia de folga.