sicnot

Perfil

Mundo

Princesa britânica chama-se Charlotte Elizabeth Diana

 A filha recém-nascida dos príncipes britânicos William e Kate, chama-se Charlotte Elizabeth Diana, e será oficialmente designada princesa real Charlotte de Cambridge, a quarta na linha de sucessão ao trono, anunciou hoje a casa real britânica. 

© POOL New / Reuters

O anúncio dos nomes próprios da princesa foi feito num comunicado de duas linhas divulgado pelo palácio de Kensington, a residência londrina dos príncipes, o duque e a duquesa de Cambridge. 

Os nomes escolhidos para a bebé, nascida no sábado, são uma tripla homenagem ao seu avô paterno, o príncipe Carlos, herdeiro do trono do Reino Unido, à bisavó, a rainha Isabel II, e à falecida mãe de William, Diana, cuja morte num acidente de automóvel em 1997 provocou uma onda geral de consternação.

O nome Charlotte era um dos favoritos dos apostadores e faz parte da história da realeza: A mulher do rei Jorge III, a rainha Charlotte (1761-1818), era uma botânica amadora que usava o seu segundo nome em vez do primeiro, Sophie.

Jorge IV também chamou à única filha Charlotte, mas esta morreu ao dar à luz, aos 21 anos, em 1817. 

A filha mais nova de William, de 32 anos, e de Kate, de 33, é a quarta na linha sucessória, depois de seu irmão - o príncipe George de Cambridge, que a 22 de julho completará dois anos -, de seu pai e do seu avô, o príncipe Carlos.
  • Sete dos 23 arguidos do caso da Academia de Alcochete já têm cadastro
    1:59

    Crise no Sporting

    Sete dos 23 arguidos do caso da Academia de Alcochete já foram condenados por 22 crimes que cometeram no passado, mas nunca nenhum deles cumpriu pena de prisão ou prisão domiciliária. O juiz decretou a prisão preventiva na sequência das agressões à equipa do Sporting por entender que se tratou de um comportamento chocante, terrorista e a perversão do espírito desportivo.

  • Está a pensar ir à praia? Não se esqueça do guarda-chuva
    0:43
  • Abate de animais nos canis proibido a partir de setembro
    1:35

    País

    O abate de animais nos canis passa a ser proibido a partir de setembro. Só em 2017, foram mortos cerca de 12 mil cães e gatos, uma média de um abate por hora. O Governo lançou um programa de incentivos financeiros de um milhão de euros, que ainda está a decorrer.

  • Cabazes solidários oferecidos pelo Governo encontrados no lixo
    0:57
  • Colheita da cereja já arrancou no Fundão
    1:54

    País

    A colheita das primeiras cerejas da época já começou no Fundão. A campanha atrasou um mês em relação a anos anteriores, por causa do inverno que se prolongou, mas os produtores garantem que o fruto é de qualidade.