sicnot

Perfil

Mundo

Pelo menos 17 mortos em ataques de drone dos EUA no Afeganistão

Pelo menos 17 presumíveis talibãs foram mortos na sequência de um bombardeamento levado a cabo por um 'drone' norte-americano no leste do Afeganistão, disse hoje fonte policial à agência Efe. 

(Reuters/ Arquivo)

(Reuters/ Arquivo)

© Omar Sobhani / Reuters

O bombardeamento teve lugar na província de Nangarhar, na tarde de segunda-feira, quando os rebeldes se encontravam reunidos para preparar um ataque contra as forças de segurança afegãs, afirmou o porta-voz da polícia regional Hazrat Husain Mashriqiwal.


"Os 17 insurgentes, incluindo o seu comandante, de nome Daud, morreram no bombardeamento", assegurou o mesmo responsável.


Este ataque ocorre depois de os talibãs terem solicitado, no passado fim de semana, numa reunião no Qatar com representantes do Governo afegão, a saída das forças estrangeiras e a retirada dos seus líderes da lista de sanções da ONU como condições prévias no quadro das negociações de paz.



A eleição em 2014 do novo presidente afegão, Ashraf Ghani, que se comprometeu a fazer das conversações de paz uma prioridade, aumentou as esperanças de diálogo.



Em abril, os talibãs lançaram a "ofensiva da primavera" no Afeganistão, intensificando os ataques contra alvos do Governo e estrangeiros, com forte impacto nos civis e nas forças de segurança afegãs.


A missão de combate da NATO terminou formalmente em dezembro, tendo permanecido no Afeganistão uma pequena força estrangeira com cerca de 12.500 elementos para treinar e apoiar os membros das forças de segurança locais.




Lusa
  • Famílias das vítimas de Pedrógão criam associação para apurar responsabilidades
    2:13
  • Polícias ameaçam com protestos no arranque do campeonato
    1:24

    País

    Os agentes da PSP ameaçam boicotar a presença nos jogos do campeonato da Primeira e Segunda ligas que começam em 15 dias. Os agentes colocam em causa o atual modelo de policiamento no futebol, que faz com que muitos dos profissionais da PSP trabalhem sem remuneração em dia de folga.

  • 700 milhões para armamento e equipamento militar
    1:16

    País

    Portugal vai investir nos próximos anos 700 milhões de euros em armas e equipamento militar. Segundo a imprensa de hoje, o objetivo é colocar algumas áreas das Forças Armadas a um nível similar ao dos outros aliados da NATO. É o maior volume de programas de aquisição dos últimos anos e parte das verbas vão beneficiar a indústria portuguesa que fabrica aviões, navios-patrulha, rádios e sistemas de comando e controlo.

  • Princesa Diana morreu há 20 anos. Filhos falam pela 1ª vez da intimidade
    1:15