sicnot

Perfil

Mundo

Polícia desaloja prédio em Madrid ocupado por neonazis

A polícia nacional espanhola desalojou hoje, sem incidentes e sem deter ninguém, um edifício ocupado por pessoas de ideologia neonazi, no bairro de Chamberí, em Madrid, informou um responsável daquela força.

(Reuters/ Arquivo)

(Reuters/ Arquivo)

© Susana Vera / Reuters

O chefe da polícia de Madrid, Alfonso José Fernández Díez, adiantou que a operação, no seguimento de uma ordem judicial, terminou "de forma ordenada, sem grande alvoroço, nem problemas, e de forma eficiente".

 

O mesmo responsável acrescentou que a operação policial foi preparada com todos os cuidados, para impedir que algum dos ocupantes subisse ao terraço do prédio, como aconteceu numa tentativa de despejo anterior, a 24 de abril passado, em que um dos "okupas" foi até ao último piso de um prédio e ameçou suicidar-se, o que impediu o ação dos polícias.

 

Doze pessoas foram identificadas pela polícia, mas nenhuma foi detida.

 

Os "okupas" do edifício em causa, que o denominaram "Casa Social Ramiro de Ledesma", são conhecidos por dar alimentos a pessoas necessitadas, mas apenas se tiverem nacionalidade espanhola. Distribuem alimentos uma vez por semana e permitiam que algumas pessoas dormissem no prédio.

 

Anteriormente, tinham ocupado um outro imóvel vazio no bairro de Tetuán (norte de Madrid), no qual desenvolveram as mesmas atividades durante vários meses, até serem desalojados no verão passado.

 

No entanto, a presenças destas pessoas no prédio do Chamberí provocou confrontos com membros de grupos de extrema esquerda.

 

A operação envolveu cerca de 40 agentes da polícia antimotim.

 

O prédio era uma antiga instalação do Ministério do Trabalho.


Lusa

  • Não houve negligência médica no caso do jovem em São José
    2:33

    País

    Afinal, não houve negligência médica no caso do jovem que morreu há cerca de um ano no Hospital de São José, vítima de um aneurisma. Esta é a conclusão da Ordem dos Médicos e dos peritos do Instituto de Medicina Legal. Segundo o jornal Expresso, todos os relatórios relatórios pedidos pelo Ministério Público e pelo Centro Hospitalar de Lisboa Central dizem que o corpo clínico do hospital não teve responsabilidades na morte de David Duarte.

  • Jovens estariam de fones e poderão não ter ouvido comboio a aproximar-se
    1:47

    País

    As adolescentes, de 13 e 14 anos, encontradas mortas junto à linha do norte perto de Coimbra podem não ter ouvido a aproximação do comboio, uma vez que estariam de auriculares. Os corpos só foram descobertos 36 horas depois do desaparecimento das jovens, aparentemente vítimas de um descuido fatal.

  • "Nobel é um incentivo para toda uma nação"
    1:19