sicnot

Perfil

Mundo

Protesto contra exploração de minas no Peru faz dois mortos

Pelo menos dois mortos e mais de 200 feridos é último balanço dos protestos no Peru. Nas últimas semanas, têm terminado em confrontos, as várias manifestações contra um projecto de exploração de minas no sul do país.

Martin Mejia

A repressão policial desses protestos fez ontem as primeiras vítimas mortais. Um homem de 35 anos e outro de 61. Ambos terão sido baleados pela polícia. 

Participavam no bloqueio a uma auto-estrada juntamente com outras 500 pessoas. Depois das críticas à violência da polícia, o ministro do Interior prometeu investigar o porquê de se terem usado armas letais para dispersar a população. 

Por outro lado, só entre as forças de segurança, há a registar cerca de 170 feridos.

A comunidade de agricultores e moradores diz que o projecto mineiro do Grupo Mexico vai contaminar a água e as terras da região.

  • Queda de autocarro em ravina faz 21 mortos no Peru

    Mundo

    Vinte e uma pessoas morreram e 38 ficaram feridas num acidente, esta segunda feira, na província de Lucanas, no Perú. As vítimas viajavam num autocarro que caiu por uma ravina.O condutor perdeu o controlo do autocarro que acabou por cair numa ravina com mais de 200 metros. O autocarro seguia numa estrada que ligava a cidade de Nazca e Puquio, no sul do país. O chefe da polícia adiantou à televisão peruana que a zona tem sido afetada por chuvas fortes nos últimos dias.

  • Dois jovens atropelados mortalmente no concelho de Montemor-o-Velho
    2:20
  • Presidente de "O Sonho" suspeito de peculato e fraude
    2:26

    País

    O presidente das três instituições de solidariedade social de Setúbal - incluindo "O Sonho" -, que na sexta-feira foram alvo de buscas, foi constituído arguido. Florival Cardoso é, por enquanto, o único suspeito de peculato e fraude na obtenção de subsídios para as instituições.

  • Manifestação contra mina de urânio junta milhares em Salamanca
    1:39
  • Assalto a Tancos e roubo de armas da PSP podem estar relacionados
    1:24

    País

    O assalto a Tancos e o roubo de armas da PSP, três recuperadas na semana passada, podem estar relacionados. O semanário Expresso avançou este sábado que há suspeitos de terem participado nos dois assaltos e o grupo, ou parte dele, atua principalmente do Algarve, com possíveis ligações a outras organizações espalhadas pelo país ou até transacionais.

  • Cessar-fogo de 30 dias na Síria
    2:07