sicnot

Perfil

Mundo

Trezentas e cinquenta menores sexualmente abusadas em Moçambique em 2014

A Procuradora-Geral da República (PGR) de Moçambique, Beatriz Buchili, disse hoje em Maputo que 350 menores foram sexualmente abusadas em 2014 em Moçambique, levando à instauração de 863 processos-crime, dos quais 631 foram objeto de acusação. 

© Andy Clark / Reuters

"De acordo com os dados, no ano de 2014, foram sexualmente abusadas 350 menores por indivíduos, maioritariamente, ligados por laços de parentesco", disse a PGR moçambicana.

Buchili divulgou o número de casos de violação sexual de menores, quando apresentava a Informação Anual do Procurador-Geral da República à Assembleia da República.

Segundo Buchili, em conexão com os casos de violação sexual de menores, 42 processos-crime receberam despachos de abstenção, 126 foram julgados e 190 encontram-se em instrução preparatória.

"Estamos cientes de que os números apresentados podem não corresponder à real situação, se partirmos do pressuposto de que existem casos não denunciados pelo facto de as vítimas temerem represálias e ainda outros serem negociados entre as famílias", afirmou a PGR.

A Informação Anual do PGR dá também conta de que em 2014 foram linchadas 24 pessoas, que morreram à pancada ou queimadas por populares e nalguns casos pelos próprios filhos, devido a alegado roubo ou práticas de feitiçaria.

No balanço sobre a atividade do Ministério Público que prestou ao parlamento, Maria Buchili indicou ainda que 2.735 morreram vítimas de homicídio.

Buchili também fez referência ao homicídio do constitucionalista moçambicano de origem francesa Gilles Cistac, morto a tiro a 03 de março último em Maputo, tendo mencionado apenas que o caso se encontra em investigação.

Lusa
  • Vem lá chuva

    País

    A chuva vai voltar a Portugal continental a partir de quarta-feira e pelo menos até domingo, enquanto as temperaturas mínimas deverão subir.

  • "O Sporting é o um barco à deriva"
    2:26
    O Dia Seguinte

    O Dia Seguinte

    2ªFEIRA 21:50

    A crise do Sporting foi o principal tema em O Dia Seguinte, esta segunda-feira. José Guilherme Aguiar censura Bruno de Carvalho por ter convidado Jorge Jesus para a comissão de honra da recandidatura. Já Rogério Alves não tem dúvidas que a contestação tem aumentado de tom devido à proximidade das eleições do Sporting. Rui Gomes da Silva pensa que toda a direção leonina é responsável pelo mau momento atual do clube.

  • Deputado do PS abandona partido e pode colocar em causa maioria parlamentar
    2:28

    País

    Domingos Pereira foi eleito pelo círculo de Braga. Agora, vai demitir-se do Partido Socialista e entregar o cartão de militante. Contudo, mantém-se no Parlamento, passando assim a deputado independente na Assembleia da República. Pode estar em causa a maioria parlamentar quando o PCP se abstiver.

    Notícia SIC

  • Violação emitida em direto no Facebook

    Mundo

    Três homens foram detidos na Suécia, por suspeitas de violação de uma mulher, num apartamento a 70 quilómetros da capital. Os suspeitos filmaram o ato de violência e exibiram-no em direto no Facebook.

  • "O México não acredita em muros"
    0:45

    Mundo

    Em resposta a Donald Trump, o Presidente mexicano diz que o país não acredita em muros, mas em pontes. Enrique Peña Nieto diz ainda que o México vai procurar dialogar com os Estados Unidos sem confrontos, mas também sem submissão.