sicnot

Perfil

Mundo

Ataque no Texas foi inspirado no grupo "Estado Islâmico"

O ataque à exposição de caricaturas de Maomé no Texas parece ter sido "inspirado", mas não "controlado" pelo grupo extremista autointitulado Estado Islâmico, disse esta quinta-feira em conferência de imprensa o secretário da Defesa norte-americano, Ashton Carter.

O ataque ocorreu no domingo na periferia de Dallas, onde decorria um concurso de caricaturas do profeta Maomé, organizado pela associação Iniciativa de Defesa da Liberdade Americana, considerada islamófoba.

O ataque ocorreu no domingo na periferia de Dallas, onde decorria um concurso de caricaturas do profeta Maomé, organizado pela associação Iniciativa de Defesa da Liberdade Americana, considerada islamófoba.

© Faisal Mahmood / Reuters

"A nossa impressão, das investigações em curso, é que este ataque foi inspirado no grupo extremista Estado Islâmico, mas não controlado pelo Estado Islâmico, o que é uma diferença significativa, afirmou Ashton Carter.

Para Ashton Carter é, no entanto, "perturbador existirem pessoas que se inspiram" naquele grupo.

"Essa é outra razão para que se combata o grupo extremista Estado Islâmico no terreno", no Iraque e na Síria, disse o secretário da Defesa.

O ataque ocorreu no domingo na periferia de Dallas, onde decorria um concurso de caricaturas do profeta Maomé, organizado pela associação Iniciativa de Defesa da Liberdade Americana, considerada islamófoba.

O grupo extremista reivindicou o ataque e ameaçou perpetrar outros atentados.

Lusa
  • Estado Islâmico reivindica ataque nos Estados Unidos

    Mundo

    O Estado Islâmico reivindicou o ataque à exposição de caricaturas de Maomé nos Texas. Esta é a primeira vez que os extremistas reclamam um atentado nos Estados Unidos. Através do boletim diário na rádio, os jihadistas fizeram novas ameaças. No passado domingo dois homens armados tentaram lançar um ataque contra um concurso polémico de caricaturas do profeta. Foram mortos pela polícia antes de conseguirem entrar no edifício.