sicnot

Perfil

Mundo

Levantamento aéreo vai contabilizar elefantes no sul de Angola

O Governo da província do Cuando Cubango, no sul de Angola, está a sobrevoar o município de Rivungo para contabilizar o número de elefantes existentes naquela região, que aumentou significativamente nos últimos anos. 

© Thomas Mukoya / Reuters

A informação foi transmitida hoje pelo administrador do Rivungo, Júlio Vidigal, que realçou a forma "assustadora" como os elefantes estão a povoar o Parque do Luiana, localizado naquela região.

Segundo Júlio Vidigal, os elefantes são provenientes das vizinhas Repúblicas da Zâmbia e a da Namíbia, e estão a regressar ao seu habitat.

Júlio Vidigal disse que foi reforçado o número de fiscais no parque, para impedir os caçadores furtivos de abaterem os elefantes, medida que estará a resultar.

"Nos últimos tempos, manadas de elefantes têm circulado pelas ruas da vila, no período da manhã, numa convivência pacífica com os habitantes da Jamba", contou o administrador do Rivungo, citado hoje pela agência noticiosa angolana, Angop.

Com o fim da guerra civil, em 2002, Angola registou o regresso de vários animais que em tempos de conflito abandonaram o seu habitat à procura de refúgio em países vizinhos.

Angola faz parte de um projeto, denominado KAZA, de criação da maior área transfronteiriça de conservação do mundo, em conjunto com os vizinhos Botsuana, Namíbia, Zâmbia e Zimbabué, estando atualmente a organizar os seus parques nacionais na fronteira com estes países. 

Lusa
  • "É muito importante que haja um cabal esclarecimento"
    0:37
  • Como se sobrevive à dor em Nodeirinho e Pobrais
    2:43
  • Madeireiros sem emprego após incêndios
    2:57
  • Chamas no concelho de Torre de Moncorvo ameaçaram aldeia
    1:30

    País

    Dois incêndios no concelho de Torre de Moncorvo deram luta aos bombeiros na tarde de ontem e também durante toda a noite. As chamas estiveram muito próximas da aldeia de Cabanas de Cima, mas os bombeiros conseguiram desviar o fogo.