sicnot

Perfil

Mundo

Ator indiano que atropelou e matou sem-abrigo aguarda recurso em liberdade

O supremo tribunal de Bombaim adiou hoje a entrada na prisão da estrela de cinema Salman Khan, depois de determinar a sua liberdade sob fiança até que o recurso que o ator interpôs seja analisado pelas autoridades judiciais.

© Shailesh Andrade / Reuters

O ator indiano foi condenado, na quarta-feira, a cinco anos de prisão por ter atropelado e matado um sem-abrigo e depois ter fugido do local, em 2002, num bairro de Bombaim.

O juiz Abhay Thipsay concedeu a Khan, estrela da indústria de cinema indiana, conhecida como "Bollywood", a liberdade provisória depois de impor uma fiança de 400 dólares (356 euros) e ordenar que o seu passaporte fosse confiscado, além de o obrigar a registar um novo pedido de fiança, segundo os meios de comunicação locais.

O tribunal começa hoje o seu período de férias de verão, e assim, até 08 de junho, não será retomado o processo contra o ator, que há 13 anos atropelou em Bombaim vários sem-abrigo que dormiam numa calçada, matando um e ferindo outros quatro, tendo fugido do local, segundo a agência de notícias indiana IANS.

Apesar de receber o apoio de outras estrelas de cinema e fãs, um grupo de pessoas manifestava-se à porta do tribunal pedindo que o famoso ator fosse preso.

No dia do acidente, o ator, conhecido como "o rapaz mau" de Bollywood, fugiu do local sem prestar ajuda às vítimas e só no dia seguinte se apresentou na esquadra de polícia.

O motorista de Khan, Ashok Singh, apresentou-se no tribunal (num processo que começou em 2006) e assegurou que era ele que conduzia o veículo naquela noite do acidente, versão que voltou a apresentar durante a audiência de imposição da fiança.

No entanto, várias testemunhas disseram que era o ator a conduzir o carro na noite do acidente.

Salman Khan é filho de um guionista muito conhecido e trabalhou em mais de 100 filmes, depois do seu primeiro sucesso "Maine Pyar Kiya (Eu apaixonei-me)", nos anos de 1980.

O ator esteve sempre envolvido em controvérsias e passou uma semana na prisão por ter matado uma gazela, de uma espécie ameaçada, em 1998 durante uma caçada.

 
Lusa
  • Pagaram 10 libras por diamante que vale milhares

    Mundo

    Há 30 anos um comprador adquiriu um anel de diamantes de 26.27 quilates por apenas 10 libras (cerda de 11 euros) numa feira em Isleworth, no oeste Londres. O proprietário passeou durante três décadas com uma peça que valia cerca de 350.000 libras (407.000€) e não sabia. Confessa que até a usava durante as tarefas domésticas.

    SIC

  • Leão-marinho arrasta criança de doca em Vancouver
    0:51

    Mundo

    O momento em que um leão-marinho arrasta uma menina para a água foi gravado e publicado na internet. Sem nada que fizesse prever, o animal puxou a criança que estava sentada numa doca em Vancouver, no Canadá. A criança foi resgatada de imediato por um familiar e apesar do susto não sofreu ferimentos. O momento de aflição foi testemunhado por vários turistas.

  • Caçador morre esmagado por elefante

    Mundo

    Um famoso caçador morreu na sexta-feira após ser esmagado por um elefante quando estava a caçar. A morte foi confirmada pelas autoridades do Zimbabué, que adiantaram ainda que o animal foi morto por um dos caçadores do grupo de Theunis Botha.