sicnot

Perfil

Mundo

UE celebra hoje Dia da Europa com instituições de portas abertas

As instituições da União Europeia abrem hoje as portas ao público para assinalar o Dia da Europa, que celebra há 30 anos a chamada "Declaração Schuman", considerada uma das inspirações da criação do projeto europeu. 

© Yves Herman / Reuters

Instituído em 1985, o Dia da Europa celebra a proposta do antigo ministro dos Negócios Estrangeiros francês Robert Schuman, que, a 09 de maio de 1950 - cinco anos após o final da II Guerra Mundial -, sugeriu à então República Federal da Alemanha, e a outros países que se quisessem associar, a criação da Comunidade Europeia do Carvão e do Aço (CECA), que viria a tornar-se a primeira de uma série de instituições europeias supranacionais que deram origem à atual União Europeia.

Para assinalar a efeméride, a União Europeia volta a organizar este ano uma série de atividades, em todos os Estados-membros e também em países terceiros, com o centro das celebrações a ter precisamente lugar no quarteirão de Schuman, em Bruxelas, onde estão localizadas as sedes da Comissão Europeia e do Conselho Europeu, instituições que, juntamente com o Parlamento Europeu, abrem as portas ao público, como se tornou tradição neste dia.

Além de visitas guiadas, as instituições organizam pequenos debates e eventos, com o Conselho a celebrar um encontro inter-geracional, que juntará, entre outros, filhos de alguns dos "pais fundadores" da UE e antigos colaboradores de Robert Schuman.

A data será assinalada também nas delegações da UE por todo o mundo e nas representações da União nos Estados-membros, estando previstas, em Portugal, celebrações no Centro Cultural de Belém, que contará com a participação, entre outros, do comissário europeu português, Carlos Moedas, responsável pela pasta da Investigação, Ciência e Inovação, e dos secretários de Estado dos Negócios Estrangeiros e da Cooperação, Luís Campos Ferreira, e do Ensino Básico e Secundário, Fernando Reis.


Lusa
  • A Propósito com Carlos Moedas, António Vitorino, Francisco Seixas da Costa e Carlos Coelho

    A Propósito

    No sábado, a SIC assinala o Dia da Europa, que coincide com a passagem dos 30 anos da assinatura do tratado de adesão de Portugal à então CEE. À noite, o programa A Propósito vai debater os 30 anos de integração europeia. Será realizado nos claustros dos Jerónimos, local em que foi assinado o tratado de adesão. José António Teixeira recebe Carlos Moedas (comissário europeu), António Vitorino (ex-comissário europeu), Francisco Seixas da Costa (ex-secretário de Estado dos Assuntos Europeus) e Carlos Coelho (eurodeputado).

  • Santana Lopes confirma buscas na Santa Casa da Misericórdia de Lisboa
    1:26

    País

    Pedro Santana Lopes confirmou esta quarta-feira a realização de buscas por parte da polícia judiária à Santa Casa da Misericórdia de Lisboa. O provedor da Santa Casa disse aos jornalistas que o processo está relacionado com suspeitas em compras efetuadas pela Misericórdia, situação que há dois anos já tinha sido objeto de inquérito interno.

  • Oposição aproveita debate quinzenal para questões sobre a CGD
    2:35

    Caso CGD

    A oposição aproveitou o debate quinzenal para questionar o primeiro-ministro sobre a polémica em torno da Caixa Geral de Depósitos. O CDS exigiu provas de António Costa para afirmar que as contas do banco foram maquilhadas e o PSD perguntou ao primeiro-ministro se não estranha a demissão de António Domingues quando este apresentou a declaração de rendimentos.

  • Turismo da Madeira investe mais de 3 milhões de euros no programa de festas
    2:22

    País

    A Madeira já vive a época de Natal. O turismo da região investiu mais de 3 milhões de euros no programa de festas de Natal e Fim de Ano para atrair os turistas. Os residentes e também turistas aproveitam para desfrutar do ambiente mágico proporcionado pelas tradicionais iluminações à mistura com as decorações e gastronomia típicas da quadra.

  • Familiares de vítimas procuram destroços do MH370
    1:48

    Voo MH370

    Um grupo de familiares das vítimas do avião das linhas aéreas da Malásia, desaparecido em 2014, procuram destroços do aparelho em Madagáscar. As autoridades malaias estudam a posssibilidade de uma nova operação de buscas.