sicnot

Perfil

Mundo

Merkel presta homenagem a milhões de soviéticos mortos na II Guerra Mundial

A chanceler alemã, Angela Merkel, prestou hoje homenagem em Moscovo, na Rússia, aos milhões de soviéticos que morreram na II Guerra Mundial combatendo a Alemanha nazi.

© POOL New / Reuters

"Curvo-me perante os milhões de vítimas da Rússia e de outros povos", frisou a chanceler alemã em conferência de imprensa em Moscovo após um encontro com o Presidente russo, Vladimir Putin.

Merkel acrescentou ainda que, pese embora as divergências entre Berlim e Moscovo, nomeadamente sobre a Crimeia e a crise na Ucrânia, é "sempre importante lembrar o sofrimento" infligido pelos nazis aos povos soviéticos durante a II Guerra Mundial.

Putin, por seu turno, lembrou que a Rússia "não lutou contra a Alemanha, mas sim contra a Alemanha nazi".

O Presidente russo referiu-se ainda a outros líderes do ocidente que, devido à crise ucraniana, se recusaram a visitar Moscovo na comemoração dos 70 anos da vitória dos Aliados na II Guerra Mundial.

"Essa é a decisão deles. No entanto, acredito que questões políticas são menos importantes do que algo fundamental como a defesa da paz mundial e da inadmissibilidade de uma catástrofe como a II Guerra Mundial", vincou Putin.

Antes da reunião com Putin, a chanceler alemã havia também prestado homenagem aos soldados soviéticos mortos na II Guerra Mundial e apelou depois à cooperação com a Rússia, no âmbito das tensões com a Ucrânia.

Merkel notou a importância da cooperação "mesmo em situações complicadas" e de "tentar encontrar soluções diplomáticas".

A chanceler manifestou o seu contentamento por este encontro decorrer, ao ser uma oportunidade para "discutir as relações bilaterais, as relações entre a Rússia e a União Europeia, e os acontecimentos na Ucrânia e a sua integridade territorial".

A dirigente depositou uma coroa de flores no túmulo do soldado desconhecido, perto do Kremlim, num sinal de apaziguamento das relações institucionais, depois de se ter recusado a participar no desfile militar das comemorações russas do 70.º aniversário da vitória dos aliados contra a Alemanha nazi.



Lusa

  • PSD e CDS assinalam 36º aniversário da morte de Francisco Sá Carneiro
    1:38

    País

    O presidente do PSD deixou críticas ao Partido Comunista, este domingo, a propósito do aniversário da morte de Francisco Sá Carneiro. Pedro Passos Coelho lembrou os festejos dos comunistas na altura, numa resposta a quem questionou a abstenção dos sociais-democratas ao voto de pesar a Fidel Castro, que o PCP levou ao Parlamento. Este domingo, tanto o PSD como o CDS-PP prestaram homenagem a Sá Carneiro e Adelino Amaro da Costa.