sicnot

Perfil

Mundo

Merkel presta homenagem a milhões de soviéticos mortos na II Guerra Mundial

A chanceler alemã, Angela Merkel, prestou hoje homenagem em Moscovo, na Rússia, aos milhões de soviéticos que morreram na II Guerra Mundial combatendo a Alemanha nazi.

© POOL New / Reuters

"Curvo-me perante os milhões de vítimas da Rússia e de outros povos", frisou a chanceler alemã em conferência de imprensa em Moscovo após um encontro com o Presidente russo, Vladimir Putin.

Merkel acrescentou ainda que, pese embora as divergências entre Berlim e Moscovo, nomeadamente sobre a Crimeia e a crise na Ucrânia, é "sempre importante lembrar o sofrimento" infligido pelos nazis aos povos soviéticos durante a II Guerra Mundial.

Putin, por seu turno, lembrou que a Rússia "não lutou contra a Alemanha, mas sim contra a Alemanha nazi".

O Presidente russo referiu-se ainda a outros líderes do ocidente que, devido à crise ucraniana, se recusaram a visitar Moscovo na comemoração dos 70 anos da vitória dos Aliados na II Guerra Mundial.

"Essa é a decisão deles. No entanto, acredito que questões políticas são menos importantes do que algo fundamental como a defesa da paz mundial e da inadmissibilidade de uma catástrofe como a II Guerra Mundial", vincou Putin.

Antes da reunião com Putin, a chanceler alemã havia também prestado homenagem aos soldados soviéticos mortos na II Guerra Mundial e apelou depois à cooperação com a Rússia, no âmbito das tensões com a Ucrânia.

Merkel notou a importância da cooperação "mesmo em situações complicadas" e de "tentar encontrar soluções diplomáticas".

A chanceler manifestou o seu contentamento por este encontro decorrer, ao ser uma oportunidade para "discutir as relações bilaterais, as relações entre a Rússia e a União Europeia, e os acontecimentos na Ucrânia e a sua integridade territorial".

A dirigente depositou uma coroa de flores no túmulo do soldado desconhecido, perto do Kremlim, num sinal de apaziguamento das relações institucionais, depois de se ter recusado a participar no desfile militar das comemorações russas do 70.º aniversário da vitória dos aliados contra a Alemanha nazi.



Lusa

  • Marco Silva vai treinar o Watford

    Desporto

    O treinador português Marco Silva assinou contrato com o Watford, da Liga Inglesa. O emblema que terminou a última Premier League na 17ª posição, a última antes dos lugares de descida, ganhou assim a corrida ao Crystal Palace e ao FC Porto, que também tentaram contratar o técnico.

  • "A maior conquista foi construir estabilidade"
    2:14

    Economia

    António Costa voltou esta sexta-feira a garantir que a partir de junho nenhum subsídio de desemprego será inferior a 421 euros por mês. O primeiro-ministro falava nas jornadas parlamentares do PS, onde afirmou que a estabilidade é a maior conquista deste Governo.

  • Com a multiplicação de bons indicadores económicos e financeiros do país, multiplicam-se os elogios ao Governo e declaram-se mortas e enterradas as políticas do passado recente, nomeadamente a da austeridade. Nada mais errado. O que os bons resultados agora alcançados provam definitivamente é que a austeridade resolveu de facto os problemas das contas públicas e, mais do que isso, contribuiu para o crescimento económico que foi garantido por reformas estruturais e pela reorientação do modelo económico.

    José Gomes Ferreira

  • Raízes de ciência e rebentos de esperança
    14:14
  • Portugal pode ser atingido por longos períodos de seca

    País

    Portugal e Espanha podem ser atingidos até 2100 por 'megasecas', períodos de seca de dez ou mais anos, segundo os piores cenários traçados num estudo da universidade britânica Newcastle, que tem a participação de uma investigadora portuguesa.

  • G7 reforça compromisso na luta contra o terrorismo
    2:11
  • Uma foto para a história

    Mundo

    As mulheres dos líderes mundiais que se reúnem nas cimeiras da NATO posam para a fotografia oficial das primeiras-damas. A deste ano é histórica. Pela primeira vez, há um marido de um primeiro-ministro entre as nove mulheres. Trata-se de Gauthier Destenay, casado com o líder do Luxemburgo.